LabMEDEIAS inicia edição virtual

Blog SerMídia,

LabMEDEIAS - projeto de realização de laboratório de desenvolvimento de roteiros para mulheres - que tem como objetivo aprimorar e/ou desenvolver argumentos e sinopses através de mentoria com roteiristas - iniciou na segunda-feira (05 de abril) a programação de sua segunda edição, primeira no formato virtual, através da plataforma Google Meet.

Esta edição contou com quase 50 inscrições, de 05 estados do Nordeste, e foram selecionados, via curadoria, 11 argumentos/sinopses, escritos por autoras mulheres. O laboratório terá 6 encontros virtuais com a mentoria de quatro mulheres com presença forte no audiovisual potiguar: Michelle Ferret (roteirista, jornalista e escritora), Márcia Lohss (atriz, diretora, roteirista e produtora), Roberta Rangel (artista, produtora, dramaturga e roteirista) e Paula Vanina (diretora de arte, atriz, animadora e roteirista).

A programação contará com um conteúdo especialmente preparado para que as selecionadas possam maturar e/ou aprofundar os seus projetos: Elementos de roteiro, arco dramático, construção de personagens, possibilidades de narrativas, argumento, além de atividades.

O LabMEDEIAS é uma coprodução da Casa de Zoé e Caboré Audiovisual. A 2ª edição do projeto conta com recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

SERVIÇO

2º LabMEDEIAS - Laboratório de desenvolvimento de roteiro para mulheres

De 05 a 17 de abril – Através da plataforma Google Meet

Mais informações:

@projetomedeias

@casadezoe

@caboreaudiovisual



Projeto Som sem Plugs abre Temporada 2021 com realização de Festival online

Blog SerMídia,

Lançamento de videoclipes, edital, ações sociais também fazem parte da programação para este ano.

No ano passado, o projeto Som sem Plugs – assim como milhares espalhados pelo país – precisou moldar suas atividades em respeito às exigências sanitárias devido a COVID 19, e adentrou ainda mais ao ambiente virtual, colocando em prática e expandindo para o mundo, ações e trabalhos com significativos impactos socioculturais, como lançamentos de videoclipes, especial de São João Tributo a Elino Julião, edital “Música Transforma” e a ação social “Narrativas Musicais”. De forma remota, o Som sem Plugs chegou aos quatro cantos do Rio Grande do Norte e, além das fronteiras estaduais, com o melhor da arte e da música potiguar. 

Para 2021 os desafios continuam, como: seguir com a propagação dos artistas do RN, a promoção de emprego para classe artística, profissionais da música, audiovisual, eventos e comunicação. Portanto, para dar continuidade a todas as atividades e objetivos desse projeto genuinamente potiguar, o Som sem Plugs anuncia as novidades da Temporada 2021 e,para iniciar com “chave de ouro”, uma super novidade, a realização da primeira edição do Festival Som sem Plugs, viabilizado pela Lei Aldir Blanc.

Festival Som sem Plugs nasce com base no lindo histórico traçado pelo projeto como o principal canal de divulgação da música produzida no RN e, com sua característica de sempre destacar a pluralidade da nossa música, aliado a extrema necessidade de dar suporte e visibilidade aos inúmeros profissionais envolvidos neste âmbito. O evento, que acontecerá de forma online, com duas datas de exibição no mês de abril, irá promover encontros musicais originais entre nomes da música potiguar, acompanhados por grandes musicistas locais, com captação e transmissão de alta qualidade. Tudo isso produzido e conduzido por profissionais que são referência na cena do audiovisual e, transmitido de forma totalmente gratuita através da internet. Em breve, o SSP divulgará os nomes de todos os artistas envolvidos.

Para que a produção seja possível, a organização seguirá todo o protocolo de segurança exigido pelas instituições de saúde no combate ao coronavírus. A equipe e artistas convidados passarão pelo teste da Covid; o uso da máscara é obrigatório; o álcool em gel 70% estará à disposição no local; será exigido o distanciamento entre as pessoas presentes e, todos os demais cuidados que possam garantir a integridade dos participantes do evento. O Festival Som sem Plugs é realizado pela Betapro Foto & Vídeo com recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte. Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal. Conta ainda com os apoios do Senac/RN e Hotel Barreira Roxa, Grupo Dunas, Arte Musical, O Padeiro, Studio Arena, Letah e InterTV.

O evento será responsável por abrir o ano de belos e significativos trabalhos do Som sem Plugs e o diretor geral do projeto dá detalhes da ação. “Ano passado realizamos uma série de adaptações nos trabalhos para seguirmos com a nossa missão que é promover a riquíssima música potiguar para o mundo. Este ano não será diferente e, já abriremos a temporada com a realização online da primeira edição do Festival Som sem Plugs, no qual contaremos com um time de artistas renomados que farão apresentações exclusivas e outro time com os melhores profissionais do audiovisual do RN. O resultado disso será a entrega de um material de alta qualidade para o público, transmitido via web e, uma movimentação positiva da cadeia de produção cultural do estado”, comenta Felipe Campos Chaves, diretor geral do SSP.

Clipes, Especial Junino, Edital e muito mais

Vem muita coisa boa por aí! Logo após o Festival, tem o lançamento, em maio, do SSPCLIPOU!, que sempre entregará ao público um clipe musical de alta qualidade, com estética e estilo cinematográfico. Em junho, o Especial Junino e mais SSPCLIPOU! e, já em julho, abertura de mais uma publicação do Edital Música Transforma, tudo isso apresentado pela Cosern e Instituto Neoenergia, com o patrocínio do Governo do Rio Grande do Norte através da Fundação José Augusto via Lei Câmara Cascudo de Incentivo à Cultura.

Com anos de existência e a atuação no RN, o Som sem Plugs está presente nas plataformas digitais ao alcance de todos. Acompanhe as novidades e participe junto com o projeto. Siga, curta e compartilhe com o mundo, o melhor da arte e da musicalidade potiguar!

Site - www.somsemplugs.com.br / YouTube www.youtube.com/somsemplugs e redes sociais @somsemplugs.



Festival de Cinema LGBTQIAP+ abre inscrições para filmes e oficinas

Blog SerMídia,

A violência contra a população LGBTQIAP+ está diretamente conectada com a discriminação que transpassa a nossa sociedade. Em 2013, o Rio Grande do Norte foi considerado um dos estados mais violentos para LGBTQIAP+’s no Brasil. Recentemente, em 2018, um mapeamento inédito, feito no estado pela ativista Rebecka de França (Atransparência-RN), mostra um cenário de violência moral, física e de exclusão sobre a população LGBTQIAP+. Quando olhamos a nível internacional, o Brasil ocupa o primeiro lugar nas Américas em quantidade de homicídios de pessoas LGBTs e também é o líder em assassinato de pessoas trans no mundo.

Sabendo que os filmes podem exercer um papel reafirmador de estigmas e preconceitos, surge A AFRONTE – Festival de Cinema LGBTQIAP+, que desde sua criação tem o objetivo de dar voz para os LGBTQIAP+’s que queiram ser os contadores de suas próprias histórias, se colocando como uma importante ferramenta para combater a intolerância, o preconceito e a exclusão. 

Em sua primeira edição, em dezembro de 2019, o Festival se preocupou em ser o primeiro festival de cinema do RN a trazer em sua programação apenas filmes dirigidos por profissionais LGBTQIAP+’s, priorizando as narrativas que dessem destaque ao protagonismo desse nicho, com uma curadoria que buscou representar todas as letras da sigla, além de se atentar a importância do recorte racial e de gênero nos filmes selecionados. Entre os destaques da primeira edição estão os filmes “Bixa Travesty”, “Rafiki”, “Negrum3”, “Quebramar” e “Estamos Todos Aqui”. 

Nesta segunda edição, que acontecerá de 05 a 09 de maio em formato virtual, o cuidado em representar a pluralidade da sigla LGBTQIAP+ se mantém, na frente e atrás das telas, desta vez não apenas por profissionais que ocupem o cargo de direção, mas ampliando a representação para outros cargos chaves, tendo em vista que um filme não se faz apenas pelo olhar da direção.

O festival será de caráter competitivo e, além do júri popular, com votação por meio do site, haverá também o júri técnico, que premiará diferentes categorias por mostras.  As inscrições para filmes estão abertas, até o dia 16 de abril de 2021, através do formulário de inscrição. A lista de selecionades será divulgada no dia 26 de abril nas redes sociais do Festival. 

Além dos filmes, a programação contará também com as oficinas: Ficção Como Arma de Guerra, com Anti Ribeiro – que se dedica a estudar e elaborar torções de mundo (im)possíveis a partir da imaginação; Automaquiagem Drag, com Judson Andrade - a ideia da oficina é conhecer as possibilidades e potências da arte drag, praticar a pintura facial e desenvolver o corpo como tela através da maquiagem criativa, usando materiais que temos no nosso cotidiano; e Gênero e Representatividade LGBTQIAP+ no Audiovisual, com Germana Belo - a proposta da oficina é discutir a representatividade LGBTQIAP+ na indústria e narrativas audiovisuais, e debater como a intersecção de gênero e orientação sexual impõe problemáticas específicas que refletem na maneira como mulheres desse grupo vêm sendo representadas nas produções de cinema e TV. As oficinas estão com inscrições abertas até o dia 17 de abril. 

A II AFRONTE – Festival de Cinema LGBTQIAP+ tem patrocínio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal, através da Lei Aldir Blanc.

FICHA TÉCNICA

Direção Geral: André Santos

Produção Executiva: Babi Baracho

Coordenação Geral: Vitória Real

Assistentes de Produção: Renata dos Passos e Ilana Vasco

Estagiário de Produção: Ricardo Nunes

Curadoria: Tereza Duarte, Ron Melo, Rosy Nascimento, Vitória Real e André Santos

Making Of: Mylena Souza

Designer Gráfico / Social Media / Webdesigner: AKA Club Mídia

Assessoria de Imprensa: Luciana Oliveira – Sollar Comunicação
Realização: Caboré Audiovisual

SERVIÇO: 

II AFRONTE – Festival de Cinema LGBTQIAP+

05 a 09 de maio de 2021

Inscrições para filmes: 26 de março a 16 de abril de 2021

https://forms.gle/BcjoBaJRXLJjkPPB9



Inovativa Brasil vai acelerar 400 startups neste primeiro semestre

Blog SerMídia,

Em 2021, o maior programa de aceleração de startups da América Latina deve atender até 800 negócios.

O programa InovAtiva Brasil vai selecionar 400 startups tecnológicas com soluções inovadoras de todo o país para o ciclo de aceleração 2021.1, que acontecerá de forma virtual e gratuita entre abril e agosto deste ano. As inscrições para participar do ciclo foram abertas nesta segunda-feira, 08/03.

A partir deste ano, as edições do InovAtiva Brasil serão mais abrangentes. A meta é que, até o final de 2021, o programa acelere até 800 startups dos estágios de validação, operação e tração. As empresas escolhidas serão capacitadas por meio de mentorias (individuais e coletivas) com especialistas do mercado e de treinamento de pitch. Além disso, terão a oportunidade de interagir com outros empreendedores.

O aumento na capacidade de atendimento do programa – que, até então, aceitava até 160 startups por ciclo de aceleração - é uma das novidades do InovAtiva Brasil para apoiar o fortalecimento do ecossistema de empreendedorismo inovador nos próximos anos.

“O InovAtiva Brasil foi eleito o principal fomentador do ecossistema de inovação do país pelo ranking da 100 Open Startups por dois anos consecutivos, em 2019 e 2020. Entendemos que existe espaço para ampliar a nossa capacidade de atendimento e apoiar ainda mais empreendedores a alavancarem suas soluções”, explica o Secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa. “Queremos que o Brasil seja um dos três principais ecossistemas de empreendedorismo inovador do mundo”, completa. 

Durante a aceleração, os empreendedores poderão participar de mentorias com executivos de grandes empresas, além de seminários e atividades de conexão com os principais agentes do ecossistema. Para o Sebrae, “o Inovativa Brasil oferece uma oportunidade única de capacitação e de conexão com o mercado. Um programa 100% gratuito, com reconhecimento mundial, e que eleva a startup a um nível mais competitivo e mais preparado para lidar com as diversas situações apresentadas pelo mercado”, afirma o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

Para se inscrever, as startups devem desenvolver soluções inovadoras em produtos ou serviços com ao menos um MVP (Produto Mínimo Viável), a versão simplificada do produto de uma startup. 

As inscrições permanecem abertas até o dia 05 de abril no site https://www.inovativabrasil.com.br/. O resultado será divulgado neste mesmo canal no dia 26 de abril.

Sobre o InovAtiva Brasil

O programa InovAtiva Brasil é voltado para a aceleração de startups brasileiras de qualquer setor e região do Brasil em estágio de validação, operação e tração. O programa conta com uma rede de mais de mil mentores voluntários, entre executivos e empreendedores experientes de grandes empresas como Google, Microsoft, Samsung, Siemens, Vale, Natura e Embraer. De 2013 a 2020, mais de 2,3 mil empreendimentos já foram acelerados pelo InovAtiva Brasil. 

O programa é uma iniciativa do hub InovAtiva. Realizado pela Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec/ME) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o hub de inovação promove um conjunto de iniciativas de apoio ao desenvolvimento do empreendedorismo inovador no Brasil.



Caruru Produções realiza Oficina de Produção de Conteúdo dentro do projeto "E agora, Produção?"

Blog SerMídia,

O projeto “E agora, Produção?” surgiu da ideia da produtora Carol Queiroz (Caruru Produções) de compartilhar conhecimento e experiências sobre produção cultural. A primeira fase aconteceu em formato de podcast e a segunda no formato de  vídeos, sempre abordando temáticas relacionadas à produção de conteúdo online.

A nova etapa do projeto acontecerá no mês de abril em formato de oficina: Carol convida novamente a cantora e compositora Dani Cruz para juntas ministrarem encontros abordando temas sobre produção de conteúdo, com participação da produtora cultural Nathália Santana e de Erika Zuza - Empresária e Diretora criativa da Papo de Mídias.

Sobre a escolha dos nomes, Carol explica: “como trabalho com Dani no planejamento de mídias dela há uns anos, sempre recebemos algumas dúvidas sobre o trabalho que desenvolvemos. Pelo retorno positivo que tivemos depois do podcast, achamos interessante chegar ainda mais junto das pessoas interessadas e intensificar essa troca. De cara, pensei em trazer Nathalia e Erika por já conhecer o trabalho delas há tanto tempo e admirá-las demais, nada melhor que juntar pessoas que sabem muito e estão sempre interessadas e antenadas nas novidades, em um meio que muda a cada dia.”

Ao todo, serão oito encontros de 60 minutos, ao vivo, via plataforma Zoom, de segunda a quinta-feira, entre os dias 5 e 15 de abril. Os temas abordados serão: 1) De onde surgem as ideias? Falando sobre criatividade; 2) Propósito, público-alvo e identidade visual; 3) Estratégias digitais (convidada: Nathalia Santana); 4) Roda de conversa sobre a primeira semana; 5) Recursos técnicos para produção de conteúdo; 6) Instagram e YouTube; 7) Como falar bem em público (convidada: Erika Zuza); 8) Roda de conversa sobre a segunda semana. As inscrições serão gratuitas e podem ser realizadas, de 22 a 29 de março, através do site Sympla, com vagas limitadas.

A Oficina “E agora, Produção?” é uma realização da Caruru Produções, com recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto (@culturarn), Governo do Estado do Rio Grande do Norte (@governodorn), Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.



Potiguares usam aplicativo de celular pra comprar peixes e ovos de chocolate para a Páscoa

Blog SerMídia,

Em tempos de segunda onda de Coronavírus, as compras para a ceia da Páscoa precisam ser adaptadas em 2021. Para garantir que o peixe e os ovos de chocolate cheguem à mesa com segurança sem que seja preciso sair de casa, a internet é a solução com seus aplicativos de compras.


No Bask, o cliente tem mais de 25 supermercados e peixarias com entrega rápida. Entre as peixarias, a Produmar, Casa do Peixe e Potiguar Prime são alguns destaques. Já para garantir os ovos de Páscoa, o cliente pode optar por lojas como RedeMais e SuperShow, entre outros. Todos os produtos têm o mesmo preço do supermercado. Além disso, as promoções das lojas são atualizadas no aplicativo em tempo real.


Desenvolvido por potiguares, o Bask está presente em Natal, Macaíba, São Gonçalo, Ceará Mirim, Extremoz, Parnamirim, João Câmara, Macau, Nova Cruz e Currais Novos, além de municípios da Paraíba. O app está em crescente expansão, com operações previstas para iniciar em breve em outras cidades do estado e fora dele.


Mais informações:


O aplicativo conta com mais de 100 mil produtos e alcançou a marca de 6 mil pedidos por mês. Mais de 50 mil pessoas já fazem as compras pelo celular.


Para comprar pelo aplicativo, o usuário entra com o seu endereço e a partir dele o sistema localiza quais lojas atendem àquela região. Depois, basta escolher o estabelecimento disponível e fazer as compras.


Além do pagamento por link, o usuário pode repetir a feira do mês em apenas 15 segundos. Algumas lojas aceitam vale-alimentação. Para mais informações o site é o www.bask.com.br/ e o Instagram @basknatal.




Em formato online, 7ª Mostra de Cinema de Gostoso começa nesta quarta-feira

Blog SerMídia,

Mostra de Cinema de Gostoso que, normalmente, acontece a céu aberto e próximo ao mar, nas areias da Praia de Maceió, em São Miguel do Gostoso-RN, neste ano, devido a Covid-19, a sua sétima edição leva a magia para dentro dos lares, em suas telas virtuais. A partir desta quarta-feira (10) a domingo (14), o público vai poder conferir em formato online e gratuitamente34 filmes brasileiros.

Todas as películas da Mostra podem ser acessadas através do site www.mostradecinemadegostoso.com.br e também hospedadas na plataforma de streaming Innsaei.TV (https://innsaei.tv/) durante os cinco dias de evento.

Com direção geral e curadoria de Eugenio Puppo e Matheus Sundfeld, o eixo temático proposto para esta edição é centrado no debate a respeito da memória, em suas diversas facetas, enveredando por roteiros que abordem e valorizem a memória audiovisual brasileira. Esse eixo leva em consideração o estado de crise que se encontram os órgãos de preservação desse material. A Cinemateca Brasileira, maior acervo audiovisual da América do Sul, por exemplo, zela por mais de 250 mil rolos de filmes e, atualmente, passa por uma das piores dificuldades de sua história.

Com filmes raros na grade, a programação está dividida em: Mostra NacionalMostra AcervoSessões Especiais, compostas por dois programas - Sessão Xanadu e Sessão Boi de PrataSessão CineLimite; Mostra Coletivo Nós do Audiovisual. Nessas sessões, longas e curtas-metragens como Açucena, 4 Bilhões de Infinitos, De Vez em Quando eu Ardo, Vidas Secas, Copacabana Mon Amour, Bicho de Sete Cabeças, Cinemateca Brasileira, As Libertinas, Audácia, e muito mais.

Além da exibição de filmes brasileiros contemporâneos, a Mostra traz masterclasseslaboratório de projetos (Gostoso Lab), vídeos pré-gravados com cineastas e desconto nos livros de cinema na Loja Virtual da Edições SESC durante os cinco dias de festival.

A Mostra de Cinema de Gostoso é uma realização da Heco Produções, CDHEC – Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania e Guajirú Produções; com patrocínio da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal. Apoio: Sebrae RN, BrLab, Edições SESC e Prefeitura do Município de São Miguel do Gostoso.

Mais informações e lista completa dos filmes: http://mostradecinemadegostoso.com.br

Siga nossas redes sociais: Facebook e Instagram: @mostradecinemadegostoso



Arquiteta potiguar aponta as tendências e transformações do morar motivadas pela pandemia

Blog SerMídia,

O que muda no morar após a pandemia da Covid-19? O confinamento trouxe a necessidade de adaptar o lar para acomodar todas as atividades que passaram a ser realizadas em casa: trabalho, estudos, lazer, refeições e exercícios físicos. Como será que o lar se adaptará para os próximos desafios? Como lidaremos com a limpeza e a organização da morada após o controle do vírus? Como será a nossa interação social, diante de novas medidas de distanciamento e de higiene? E a tecnologia, que nos forçou a migrar para o universo on? A arquiteta potiguar Karenina Hentz da Cunha Lima aponta as tendências e transformações que estão ganhando força com a pandemia da Covid-19.

"O tempo maior que estamos passando em casa está evidenciando os cuidados que devemos ter em relação a como nos sentimos em nossas residências. A relação com o espaço que a gente ocupa ganhou uma importância ainda maior. A pandemia trouxe novas tendências para projetos residenciais, assim como acelerou outras que já vinham em crescimento como, por exemplo, a preocupação de espaços cada vez mais aconchegantes em nossas próprias residências,” explica Karenina.

O trabalho remoto vinha em crescimento nas empresas e algumas casas já estavam adaptadas para isso. No entanto, de acordo com a arquiteta, a pandemia acelerou a tendência do home office — e não apenas com uma bancada para o computador, mas também com preocupações com os condicionamentos do conforto térmico, acústico e lumínico. "É importante termos um espaço reservado para o home office, bem como é imprescindível um local adequado para aulas remotas, no caso das famílias que têm crianças, além de espaços destinados para momentos de interação, que agora se adequam aos novos hobbies como a jardinagem ou a tendência crescente do ‘faça você mesmo’ ", indica ela.

De acordo com Karenina, os novos hábitos de higiene vieram para ficar. O hall de entrada, por exemplo, que é uma área de transição entre a rua e a casa, ganha importância. "É um espaço para higienização, onde se pode deixar bolsas, sapatos, sem levar a sujeira da rua para dentro de casa. Ele pode ser complementado com ganchos e mancebos para pendurar os itens recém-retirados, sapateira, banquinho e mesinha. Tudo para tornar mais prático o tira-põe ao chegar e sair de casa ", diz ela.

A bancada de estudos no quarto dos filhos tinha caído em desuso, mas voltou com tudo nos novos projetos durante a pandemia. Segundo a arquiteta, os estudos e o trabalho em casa também elevam a preocupação com a distribuição da internet pelos cômodos. "A experiência da quarentena, com a família toda em casa em tempo integral, vai refletir nos layouts daqui para frente", avalia. Para a profissional, as pessoas voltaram a dar bom uso também aos espaços sociais do lar com foco no lazer. "A valorização de espaços de entretenimento em casa passou a ser ainda maior. Desde o início da pandemia, as pessoas passaram a prestar mais atenção em suas casas e como ela pode oferecer, além de abrigo, diversão em família", acrescenta.

O isolamento social também fez com que as pessoas fizessem a maioria das refeições em casa e, consequentemente, passassem mais tempo na cozinha. "A cozinha foi mais valorizada neste período. Assim como os outros cômodos da casa, ela precisa ser agradável e funcional", diz Karenina. Áreas verdes em casa são cada vez mais desejadas e trazem vários benefícios: o contato com a natureza promove bem-estar e traz conforto térmico e alívio visual. "O cultivo das plantas também vira um momento de descompressão" finaliza.



Laboratório de desenvolvimento de roteiros abre inscrições para segunda edição

Blog SerMídia,

O projeto realiza um laboratório de desenvolvimento de roteiro para mulheres

As estatísticas da violência contra as mulheres no Brasil são alarmantes:  A cada 11 minutos uma mulher é estuprada no país (Fonte: Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos); A cada duas horas uma mulher é assassinada no país, a maioria mortas por seus companheiros ou por parentes próximos ( Fonte: Monitor da Violência – G1 em parceria com o núcleo de estudos da violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública); O Brasil é considerado o quinto país do mundo com maior número de feminicídios. Durante a pandemia os índices são ainda mais preocupantes : Um levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostrou que os casos de feminicídio cresceram 22,2% em março e abril/2020, em relação ao mesmo período de 2019.

LabMEDEIAS - projeto de realização de um laboratório de desenvolvimento de roteiros para mulheres –  chega não só para denunciar, como também para ajudar a quebrar esses números.  O projeto é feito por uma equipe majoritariamente feminina e aborda histórias de mulheres contemporâneas que escolhem seu próprio destino. A 1ª edição do laboratório aconteceu em 2019, com apoio do Sebrae/RN, onde foram selecionadas 11 autoras, dentre 80 inscrições. Em virtude da pandemia do coronavírus (COVID-19) e dos necessários protocolos de segurança, o 2º LabMEDEIAS será realizado no formato on-line.

O LabMEDEIAS tem como objetivo aprimorar e/ou desenvolver argumentos e sinopses através de mentoria com roteiristas. Ao todo, serão 6 encontros virtuais, realizados através da plataforma Google Meet. As inscrições para esta segunda edição estão abertas do dia 04 a 14 de marçoatravés de formulário eletrônico. Poderão concorrer argumentos e/ou sinopses escritos por autoras mulheres, estreantes ou não estreantes, maiores de 18 anos, residentes e domiciliadas na região Nordeste. Serão selecionados 11 argumentos e/ou sinopses, cujas autoras participarão do laboratório no mês de abril. O resultado da seleção será divulgado no dia 25 de março, no perfil @projetomedeias no Instagram.

O LabMEDEIAS é uma coprodução da Casa de Zoé e Caboré Audiovisual. A 2ª edição do projeto conta com recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

SERVIÇO

2º LabMEDEIAS - Laboratório de desenvolvimento de roteiro para mulheres

Inscrições: 04 a 14 de março

https://abre.ai/labmedeias-2021

Mais informações:

@projetomedeias

@casadezoe

@caboreaudiovisual




MPF cobra vacinação de povos indígenas em Natal

Blog SerMídia,

O Ministério Público Federal recomendou ao secretário de saúde de Natal a destinação imediata de vacinas contra a covid-19 aos povos indígenas que vivem na capital potiguar. São cerca de 80 famílias, incluindo 28 venezuelanas da etnia Warao abrigadas. Em desrespeito a diretrizes do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde Pública do RN (Sesap), Natal devolveu as doses destinadas aos indígenas, alegando desconhecer sua presença no município. A recomendação concede prazo de 48 horas para retratação da Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) e adoção de providências. Não sendo possível a recuperação das vacinas dispensadas, o município deve fazer a reposição com recursos próprios.

O MPF destaca que o Plano Nacional de Operacionalização da Vacina Contra a Covid-19, do Ministério da Saúde, incluiu as populações indígenas no grupo prioritário da fase 1 de vacinação, por serem consideradas de elevada vulnerabilidade social. Diante disso, a Sesap solicitou doses para os povos indígenas potiguares, inclusive da capital.

Os procuradores da República Camões Boaventura e Victor Mariz ressaltam que “não cabe aos governos federais, estaduais ou municipais deixar de reconhecer a identidade dos Povos Indígenas, sobretudo utilizando disso como argumento para negar a efetivação de seus direitos específicos, devendo, pelo contrário, respeitar sua autoidentificação e a suas instituições representativas e empreender esforços para implementação das políticas públicas necessárias à garantia de seus direitos”. Eles lembram que “na última década, os povos indígenas do estado têm se reorganizado e se articulado como Movimento Indígena em nível local, estadual e nacional, sendo irrazoável a negação de sua existência”. Dentre os direitos fundamentais das populações indígenas, está o acesso à saúde, que deve ser adequado aos seus valores culturais.

Indígenas em Natal

A Comissão Técnica Local da Fundação Nacional do Índio em Natal/RN (CTL-FUNAI-Natal/RN) aponta a existência de 1.662 famílias indígenas autodeclaradas e assistidas pelo órgão indigenista no RN. Em Natal, residem cerca de 76 delas.

O Fórum de Lideranças Mendonça informa que 57 famílias da etnia Potiguara vivem na zona norte de Natal, nos bairros de Nossa Senhora da Apresentação, Cidade Praia e Jardim Progresso, em razão de migrações ocorridas na década de 1980, por causa dos abalos sísmicos no Município da João Câmara/RN.

A CTL-FUNAI informou, ainda, a presença de 28 famílias indígenas da etnia Warao, migrantes da Venezuela, abrigadas na capital.

Direitos dos povos indígenas

Cabe ao Ministério Público a missão constitucional de proteção e defesa dos interesses difusos e coletivos, em especial das comunidades indígenas. Camões Boaventura esclarece que “o critério fundamental para que sejam garantidos os direitos diferenciados à pessoa indígena, em caráter individual ou coletivo, é o do autorreconhecimento, independente da demarcação de seu território. Assim, devem ser reconhecidos e protegidos os valores e práticas sociais, culturais, religiosos e espirituais próprios desses povos.”

Segundo o MPF, o silenciamento das populações indígenas no Nordeste do Brasil foi um processo longo e contínuo, diante de diversos processos que tentaram reprimir e encobrir as especificidades étnicas ao longo dos séculos. No Rio Grande do Norte, a questão indígena é emblemática, como um dos primeiros territórios colonizados e um dos últimos a ter suas populações reconhecidas após a Constituição de 1988.



Doceria comemora Dia da Mulher com sabores contrastantes

Blog SerMídia,

Sabores que se contrastam, Alpino e Abacaxi, foram os escolhidos pela Sodiê Doces para celebrar o Dia Internacional da Mulher. Durante todo o mês de março, os dois bolos ganham desconto em todas as unidades da rede.

O escolhido de chocolate é o Bolo Alpino #113, com recheio de Alpino trufado e mousse de chocolate, acompanhado de cobertura de trufado meio amargo, com lascas de chocolate ao leite e bombom Alpino.

De massa branca a opção do mês é o Bolo de Abacaxi #35, recheado com creme de abacaxi gelado e mousse branco com abacaxi. De cobertura acompanha também mousse branco com pedaços de abacaxi e cerejas decorativas.

Além dos dois sabores da promoção Bolo do Mês, a maior franquia de bolos do país tem mais de 100 variedades de sabores de bolos de chocolate ou massa branca, com recheios diversos que incluem morango, limão, coco, nozes, abacaxi, damasco, chocolate branco, chocolate ao leite, leite em pó, brigadeiro, doce de leite, leite condensado, entre outros e que agradam a todos os paladares.

Os bolos ganham desconto até o dia 31 de março em todas as lojas da marca no Brasil e exterior.

Em Natal, a Sodiê fica na Av. Prudente de Moraes, 1869, Barro Vermelho. Os pedidos podem ser feitos pelo Whatsapp (84) 99423-5680 ou pelo aplicativo Ifood. A loja tem promoção de delivery com taxa de entrega de apenas R$ 6 para vários bairros da cidade. A Sodiê Natal aceita cartões de débito e crédito. A loja está funcionando, seguindo o novo decreto municipal, de segunda a sábado, das 11h às 19h, e domingos e feriados, das 11h às 15h. Mais informações: (84) 3346-0020.

Instagram: @sodiedocesnatal



Mudanças anunciadas pelo Google impactam em escolas particulares do RN

Blog SerMídia,


A pandemia segue provocando mudanças em todas as áreas e na Educação não é diferente. O Google acaba de anunciar o lançamento de novas ferramentas e atualizações para a educação. As novidades impactam em escolas do Rio Grande do Norte que aderiram aos serviços da gigante tecnológica em suas aulas e atividades.
O anúncio da Google foi bem-recebido por instituições de ensino como o Complexo Educacional Contemporâneo, que faz uso das ferramentas desde 2016 em Natal. Uma delas diz respeito ao Google Classroom, que oferece recursos para exercícios e aulas e permitirá o acesso de funcionalidades por celulares Android mesmo que sem internet.
Outra mudança anunciada pelo Google Classroom que também foi aprovada pelas escolas aderentes foi o aumento de informações e estatísticas fornecidas aos educadores, como por exemplo quais alunos visualizaram as aulas, no caso das virtuais, e quantos iniciaram ou concluíram as tarefas. A ideia é permitir que os professores possam acompanhar melhor a situação de cada um e o seu desempenho dentro do contexto da turma.
Segundo a gestora Giovana Andrade, que cuida da relação entre o Contemporâneo e o Google for Education, as novidades atendem a necessidades que ficaram mais evidentes em razão da pandemia. “O acesso off-line e o amplo controle sobre os números vão possibilitar um maior envolvimento de professores e alunos neste momento”, defende ela.
De acordo com o Google, outras mudanças também estão sendo pensadas. Todas considerando o impacto da pandemia na educação. Como justifica a empresa, por conta do distanciamento, o uso da tecnologia aumentou o seu protagonismo em todas as fases do ensino. A cada mudança anunciada, conta Giovana, treinamentos são realizados na escola para garantir a aplicação imediata das novidades no Rio Grande do Norte.

Em sua edição de estreia, Seridó Cine celebra produção audiovisual do Nordeste

Blog SerMídia,

Festival será realizado em ambiente digital de 08 a 13/02 no www.seridocine.com.br

Celebrar e promover a produção audiovisual contemporânea do Nordeste. Esse é um dos objetivos do Seridó Cine, que acontece no período de 08 a 13 de fevereiro em ambiente digital.

Em sua edição de estreia, o festival audiovisual irá disponibilizar seis mostras audiovisuais: Mostra RN Ficção, Mostra RN Doc, Mostra Curta Arretada, Mostra Arretada, Mostra Clip e Mostra Primeiros Passos. A coordenação da curadoria ficou por conta da jornalista e cineclubista, Priscila Urpia. Ao todo, serão cinquenta e cinco produções que estarão disponíveis na plataforma de streaming do festival até o próximo dia 13/02. Toda a programação do Seridó CIne é gratuita.

Durante esse período, os internautas poderão fazer um cadastro básico no site e votar nos seus filmes preferidos, definindo os vencedores do júri popular. Paralela a essa votação, o júri técnico, coordenado pela ACCIRN – Associação de Críticos de Cinema do RN – definirá os vencedores de cada mostra, que serão conhecidos na cerimônia de premiação que acontece em live na noite do próximo sábado (13). Serão R$ 5 mil reais em prêmios distribuídos entre os vencedores do Seridó Cine.

Além das mostras audiovisuais, o Seridó Cine promoveu qualificação profissional em ambiente online, tendo como facilitadores Sihan Felix e Gustavo Guedes. Os resultados das oficinas estão disponíveis na plataforma de streaming do festival, com produções de Caicó, Serra Negra do Norte e Parelhas, municípios da região Seridó do RN.

O Seridó Cine integra a programação oficial de 10 anos da Referência Comunicação, agência de publicidade e produção cultural sediada em Caicó (RN), idealizada pelos sócios Diego Vale e Raildon Lucena. A empresa também realiza o Curta Caicó (RN) que, em breve, abrirá inscrições para a sua quarta edição, que ocorre no segundo semestre do ano.

Realizado pela Referência Comunicação, o Seridó Cine conta com recursos da Lei Aldir Blanc do Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Governo do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal. 

Serviço

Seridó Cine - Festival Audiovisual

Período: 08 a 13 de fevereiro

Acesse: www.seridocine.com.br



Projeto Caravana REC realiza oficina de audiovisual online

Blog SerMídia,

Idealizado pela produtora cultural Nathalia Santana, a Caravana REC é um projeto que nasceu com o objetivo de promover a formação técnica, a qualificação profissional e a produção e difusão audiovisual no estado do Rio Grande do Norte. O projeto, que já contemplou 40 jovens das cidades de Mossoró, Currais Novos e Goianinha com a Oficina de Cinema Para Iniciantes de forma presencial, realizará a última oficina desta etapa de forma virtual, seguindo as determinações dos decretos governamentais, devido ao avanço da pandemia da COVID-19. As inscrições estão abertas até o dia 13 de dezembro no link abre.ai/caravanarecemnatal tendo como público-alvo jovens natalenses interessados na linguagem do cinema.
A oficina acontecerá entre os dias 15 e 18 de dezembro, das 19h às 22h, com aulas online ao vivo via plataforma Zoom, abordando temas como: possibilidades e perspectivas do cinema digital; fundamentos da produção cinematográfica; características de câmeras; roteiro; processo criativo e prática cinematográfica.
O projeto tem como facilitadores Carito Cavalcanti - artista multimídia (cineasta, poeta, letrista, vocalista compositor, fotógrafo, ator, performer e arquiteto) e Fernando Suassuna (músico, técnico de som, redator, especialista em cinema e linguagem audiovisual e proprietário da produtora de áudio Sucesso há mais de vinte anos).
A ação pretende deixar a sua marca criando novas possibilidades de aprendizado e experimentações para os jovens, com o objetivo de democratizar o audiovisual e o acesso às artes, fortalecendo as narrativas de memórias coletivas e valorizando as identidades e os personagens de cada local por onde passou.
Os vídeos produzidos como resultado final das oficinas estão disponibilizados em canal próprio do projeto no Youtube: abre.ai/caravanarecnoyoutube
A Caravana REC tem realização da Pinote Produções e patrocínio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Cosern e Instituto Neoenergia, via Lei Câmara Cascudo de Incentivo à Cultura.
SERVIÇO
CARAVANA REC – Oficina de cinema para iniciantes (edição virtual)
De 15 a 18 de dezembro, das 19 às 22h
Inscrições: abre.ai/caravanarecemnatal
Realização: Pinote Produções
Patrocínio: Governo do estado do Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Lei Câmara Cascudo, Cosern e Grupo Neoenergia.
Mais informações: www.caravanarec.art
Siga: @caravanarec


Projeto "E agora, Produção?" chega com oficinas virtuais de Produção de Conteúdo

Blog SerMídia,

O projeto “E agora, Produção?” surgiu da ideia da produtora Carol Queiroz, da Caruru Produções, de compartilhar conhecimento e experiências sobre produção cultural. A primeira fase do projeto aconteceu em formato de podcast com a temática da produção de conteúdo online, dado o contexto de pandemia que estamos passando e a alta necessidade de não só artistas independentes, como também do público em geral e das empresas, estarem mais presentes no meio digital.

Na primeira temporada de podcasts foram ao ar quatro episódios nos quais a produtora cultural Carol conversou com a cantora e compositora Dani Cruz (@danicruzcanta), com quem trabalha há cinco anos, sobre: Produção de conteúdo e planejamentos, Saúde mental e Slow Content, Criatividade e referências e Produção online e offline, sempre compartilhando experiências pelas quais já passaram ao longo do tempo em que trabalham juntas. Os episódios estão disponíveis no link: http://www.anchor.fm/caruruproducoes.

Buscando trazer o assunto da produção de conteúdo de uma maneira mais próxima às pessoas, a Caruru Produções dá mais um passo: o “E agora, Produção?: Na Prática” é uma oficina dividida em quatro vídeos gravados, com duração média de oito minutos, cada, voltados à produção de conteúdo com mais qualidade, utilizando apenas celulares ou objetos caseiros. Ao longo dos vídeos, Carol aborda um tema principal, além de mostrar como colocá-lo em prática.

Os temas trazidos para esta temporada são: CriatividadeNoções básicas de fotografia e captação de vídeos com celular; Dicas sobre iluminação e Ferramentas para uso no Instagram/Stories. Os vídeos serão distribuídos semanalmente, no YouTube e no IGTV (@caruru.prod), sempre às terças-feiras (08, 15, 22 e 29 de dezembro), ao meio dia.

O “E agora, Produção?: Na Prática” é uma realização da Caruru Produções, com patrocínio da Prefeitura do Natal e do Governo Federal através da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc.

SERVIÇO:

“E agora, Produção?: Na Prática” - Oficinas virtuais de produção de conteúdo

08, 15, 22 e 29 de dezembro, às 12h

Transmissão:

YouTube - https://bit.ly/canalcaruru

IGTV (@caruru.prod)



As vozes femininas de "Sacrário", novo álbum da cantora potiguar Valéria Oliveira

Blog SerMídia,

O álbum "Sacrário", 10º álbum da potiguar Valéria Oliveira, com lançamento previsto para o primeiro semestre de 2021, fará parte das celebrações dos seus 30 anos de carreira e traz a energia feminina em um colorido de timbres de quatro participações super especiais: Leila Pinheiro (PA), Daúde (BA), Leci Brandão (RJ) e Simona Talma (RN), vozes marcantes da música popular brasileira, filhas de diferentes regiões, que se somam a de Valéria Oliveira no xote-lusitano "Alento" (Ivando Monte/Valéria Oliveira), no Ijexá "Gente" (Rico Dias/Valéria Oliveira), no samba "Essa Tal Criatura (Leci Brandão) e no bolero "Um simples olhar" (Simona Talma/Valéria Oliveira).
Elas também estão presentes em letras e melodias, em parceiras como "Toca tambor" de Valéria com a poeta Drika Duarte e "É agudo o nosso enredo", um sambão em parceria com Khrystal que fala da presença das mulheres no samba, na vida, no trabalho, em sintonia com os movimentos contemporâneos que levantam questões sobre ocupação de novos espaços pelas mulheres, tanto no mercado de trabalho, na política e em posições antes reservadas quase que exclusivamente aos homens.
Valéria Oliveira compôs ainda "Rosa de aroeira", trilha do filme de mesmo nome, de Mônica Mac Dowell, que reverencia o trabalho de mulheres da comunidade do Reduto em São Miguel do Gostoso.
Esse trabalho tem um sabor especial em meio a todas as transformações que estamos vivenciando em nosso país e no mundo. Acompanhem tudo pelas redes sociais da artista.
"Sacrário" tem patrocínios da Prefeitura do Natal, do Hospital do Coração e do HC Cardio, por meio do Programa Djalma Maranhão, apoio cultural do SEBRAE RN por meio do Edital de Economia Criativa 2020, e da Chamada Pública da Prefeitura do Natal por meio da Lei Aldir Blanc.
VALÉRIA OLIVEIRA - SACRÁRIO
Patrocínio: Prefeitura do Natal, Hospital do Coração e HC Cardio, via Programa Djalma Maranhão
Apoio cultural: SEBRAE RN por meio do Edital de Economia Criativa/ Chamada Pública Emergencial Cultural da Prefeitura do Natal, por meio da Lei Aldir Blanc
Produção Executiva: Green Point e Valéria Oliveira Produções


Série Papo de Economia Criativa estreia primeira temporada

Blog SerMídia,

A série documental Papo de Economia Criativa, idealizada e dirigida pela jornalista e fundadora da Papo de Mídias Erika Zuza, estreou no último dia 24 a sua primeira temporada mostrando os bastidores da identidade criativa potiguar, abrangendo as grandes áreas da economia criativa atendidas pelo SEBRAE no país: Consumo, Mídias, Cultura e Tecnologia.

São quatro mini documentários, exibidos no canal do YouTube da Papo de Mídias, nas terças e domingos, com imagens captadas através de smartphone, seguindo todos os protocolos de segurança. Em um bate-papo descontraído, o projeto dará voz e visibilidade a profissionais que atuam no mercado criativo e que estão sempre dispostos a inovar em suas atuações, especialmente neste ano de pandemia da COVID-19.

No primeiro episódio, com o tema ‘Consumo’, foram entrevistados dois profissionais do mercado da moda potiguar: Marcus Figueirêdo, diretor criativo e CEO da “Moda de Pedro” (@modadepedro) e Geórgia Dantas, estilista e idealizadora da marca “Gueorguia - Moda Responsável” (@georguiaoficial).

O segundo episódio abordará o tema ‘Mídias’, com foco no mercado audiovisual, mostrando a cobertura dos bastidores do “Cine Drive-In Natal”, idealizado pelas produtoras Haylene Dantas e Keila Sena. O projeto proporcionou uma experiência de cinema diferenciada aos potiguares, contando com 125 profissionais envolvidos direta ou indiretamente na sua execução e recebendo mais de 1300 carros. Keila Sena destaca a relevância do Papo de Economia Criativa para os profissionais do segmento: “Vejo este projeto como inovador - ao menos aqui no RN – mostrando a importância da Economia criativa e apresentando projetos que impulsionam o setor. A área da cultura é sempre a ponta, se há crises é a primeira a ser cortada e se houver retomada é a última da fila. É muito importante pra nós que fazemos parte deste segmento ter um veículo que fale e reforce a importância da cultura para a economia, o quanto nosso setor movimenta o mercado, gerando trabalho e renda. Eu me sinto muito honrada enquanto Cine Drive-in Natal de ter o projeto incluído neste programa, reforçando a importância que o projeto teve em meio a pandemia, gerando trabalho pra muitas pessoas que não estavam trabalhando. Sabemos que parte das pessoas que fazem a economia criativa são profissionais liberais que precisam estar em constante movimento em trabalho para poder se manter e manter as suas famílias. Que bom que este projeto registra projetos empreendedores, pois, além de servir de exemplo para os fazedores da cultura, reforça ao poder público e as empresas privadas que incentivar, patrocinar projetos culturais é desenvolver a economia, é validar a importância da Economia Criativa.”

O terceiro episódio fala de cultura, no universo das artes cênicas da companhia “Casa de Zoé”, uma produtora idealizada pela atriz Titina Medeiros, com o intuito de promover encontros artísticos e suas derivações criativas. Tendo como seu primeiro grande projeto o espetáculo “Meu Seridó”, a companhia tem sua ênfase voltada para teatro, mas já trabalha também em outras áreas de expressão como o cinema e a música.

E encerrando esta primeira temporada o Papo de Economia Criativa aborda o tema ‘Tecnologia’, no mundo dos bastidores de quem vive da produção de jogos eletrônicos. Vamos conhecer profissionais potiguares que estão fazendo a diferença neste trabalho no Brasil e no Canadá. Além dos bastidores do grupo PONG - Potiguar Indie Games – comunidade dos desenvolvedores de jogos eletrônicos do RN.

Fernando Nóbrega, sócio da Cervejaria Raffe, falou sobre o apoio à primeira temporada da série: “Há algumas semanas o pessoal da produção entrou em contato comigo para falar sobre a proposta, e quando eu vi que era um projeto focado nos empreendedores potiguares que passaram por um processo de transformação, principalmente digital nesse ano de 2020, eu entendi que tinha tudo a ver com a nossa trajetória. Nós somos uma empresa jovem de 03 anos que teve que enfrentar de frente esse ano maluco, e a proposta do projeto tinha tudo a ver com o nosso momento atual, então a gente entrou de cabeça, estamos juntos nesse projeto”.

A série documental Papo de Economia Criativa, da Papo de Mídias, é um projeto aprovado no Edital de Economia Criativa do SEBRAE – RN 2020. O projeto também conta com o apoio das empresas potiguares Cervejaria Raffe e Sodiê Doces Natal.

1º episódio: https://www.youtube.com/watch?v=IDTFA1jH584&t=23s

SERVIÇO

SÉRIE PAPO DE ECONOMIA CRIATIVA

24/11 -  Estreia - Tema: Consumo

29/11 - Domingo, 19h - Tema: Mídias

01/12  - Terça-feira, 19h - Tema: Cultura

06/12 – Domingo, 19h - Tema Tecnologia

Exibição: https://bit.ly/3mKMwqB

Saiba mais:

INSTAGRAM: https://www.instagram.com/papodemidias/

TWITTER: https://twitter.com/papodemidias

FACEBOOK: https://www.facebook.com/papodemidias



Série "Papo de Economia Criativa" mostrará os bastidores da economia criativa potiguar

Blog SerMídia,

O Projeto Papo de Economia Criativa, idealizado e dirigido pela jornalista e fundadora da Papo de Mídias Erika Zuza, é uma série documental que visa dar visibilidade à profissionais da economia criativa potiguar, valorizando a identidade criativa local. Através de quatro mini documentários com relatos de bastidores e experiências de trabalho, que muitas vezes não são vistos pelo público em geral, a série tem o objetivo de contribuir para a memória cultural de atividades tão importantes para a nossa economia. Na primeira temporada, cada vídeo focará uma das áreas da economia criativa atendidas pelo SEBRAE no país: Consumo, Mídias, Tecnologia e Cultura. 

As filmagens estão sendo realizadas desde outubro, com captação de imagens através de smartphone, seguindo todos os cuidados devido à pandemia da COVID-19. A 1ª temporada será exibida no final deste mês de novembro no canal Papo de Mídias no Youtube e marcará o lançamento oficial do canal. Durante os meses de novembro e dezembro serão realizadas também ações no podcast Papo de Mídias, com convidados que trabalham no segmento da economia criativa, além dos conteúdos especiais no Twitter e no Instagram @papodemidias.

Erika Zuza fala do nascimento do projeto: “Uma das metas da Papo de Mídias para este ano era criar conteúdo no Youtube. Veio a pandemia e esta atividade foi adiada. Quando eu soube do edital de economia criativa do SEBRAE – RN, em plena quarentena, percebi que estava totalmente alinhado com o que queria produzir para o canal: Mini documentários contando histórias de profissionais cujos propósitos vão além do lucro, vem da vontade de empreender com afeto, de entreter as pessoas e de construir memórias com seus produtos, vem do coração! Assim nasceu o projeto Papo de Economia Criativa.”

Para Erika esse novo projeto é uma continuidade do trabalho que já vem sendo realizado na Papo de Mídias: “Para quem já conhece os nossos encontros Papo de Mídias, que realizamos em Natal desde 2016, o objetivo do Papo de Economia Criativa é levar para a plataforma do Youtube, aquela mesma atmosfera de contar bastidores de trabalhos, pela ótica de quem vive na pele todos os processos, neste caso serão trabalhadores da economia criativa potiguar. Iniciamos o planejamento em setembro e as gravações no mês passado. Estamos a todo vapor nesta produção, construída pelas mãos de uma equipe muito especial, formada por profissionais criativos, muitos deles que já foram voluntários nos nossos encontros. Queremos entregar histórias fortes e inspiradoras, com os sorrisos e as lágrimas de quem ama mover a economia através da criatividade transformada em produtos e serviços.”

O Papo de Economia Criativa, da Papo de Mídias, é um projeto aprovado no Edital de Economia Criativa do SEBRAE – RN 2020.

Sobre a Papo de Mídias

A Papo de Mídias é uma produtora de conteúdos digitais, criada em 2016 pela jornalista e professora de comunicação social Erika Zuza. Inicialmente como uma ação educativa voluntária, e desde 2018 como uma microempresa, a produtora realiza encontros educativos sobre temas contemporâneos da comunicação social, como também oferece cursos de mídias para empreendedores e profissionais autônomos; além da criação de conteúdos para as redes sociais, blog e podcast que seguem o seguinte lema: “A mídia está em tudo!”.

Saiba mais:

INSTAGRAM: https://www.instagram.com/papodemidias/

TWITTER: https://twitter.com/papodemidias

FACEBOOK: https://www.facebook.com/papodemidias

YOUTUBE: https://bit.ly/3mKMwqB

EQUIPE PAPO DE ECONOMIA CRIATIVA:

ERIKA ZUZA – DIREÇÃO

LUCIANA OLIVEIRA – ASSESSORIA DE IMPRENSA

SHARA CASTRO – ATENDIMENTO COMERCIAL

CÍNTIA DA HORA – IMAGENS E EDIÇÃO

KERUSKA SANTOS – PAUTA E PRODUÇÃO

MARCONE VARELA – ID E SOCIAL MEDIA

HENRIQUE FILHO – MAKING OFF

ANA FLÁVIA BEZERRA – PRODUÇÃO DE EVENTO



Faculdade debate influência dos avanços digitais na sociedade

Blog SerMídia,

Diante dos avanços tecnológicos e das evoluções nos sistemas de informação, as relações sociais já não são mais as mesmas e é necessário um olhar atento sobre o tema. Até sexta-feira (30), a Estácio Natal - unidade Ponta Negra realiza a Semana de Comunicação 2020. Com o tema “O Brasil do futuro: a comunicação e a transformação digital (humana)”, convida a uma reflexão acerca das mudanças que os upgrades digitais provocam na sociedade e como lidamos com isso.

Para a professora de publicidade Giovanna Abreu, as relações de trabalho, econômicas, políticas e sociais têm suas lógica alteradas com um indício claro de que provocamos essa alteração, ao mesmo tempo que somos transformados por ela. 

“Essa é a provocação que desejamos fazer com o tema da Secom 2020: precisamos parar de perguntar o que a tecnologia faz com a gente e passar a perguntar o que a gente faz com a tecnologia, colocando o ser humano no centro, como protagonista”, afirma. 

“Com esse tema da transformação digital humana, estamos preocupados em não perder o lado humano do profissional na Semana de Comunicação, ao mesmo tempo que criamos um ambiente de aproximação do estudante com o mercado”, destaca Áureo Paiva, coordenador do curso de Publicidade da Estácio Natal - unidade Ponta Negra. 

A Semana de Comunicação oferece uma oportunidade para os discentes e jovens profissionais da Comunicação terem contato com o mercado, bem como a comunidade, que também poderá ter acesso às palestras de forma gratuita e online por meio do link https://bit.ly/3e0ZVYI

Programação desta quinta:

Dia 04 (29/10)

18h – Palestra internacional promovida pela Estácio Ponta Negra

Tema: Publicidade e Propaganda no mercado internacional

Convidados: Saraí Melrod (Publicitária / Espanha)

19h – Mesa Redonda “Cinema, Fotografia e Música”

Convidados: Prof. Andréa Mota (Professora Estácio Natal), Prof. Analydia Leite (Professora Estácio Natal), Walter Pinheiro (Agência Evolux)

20h30 – Palestra “Comunicação, Política e Democracia”

Convidados: Prof. Carlos André (Professor Estácio Natal) 

21h30 – Encerramento (banda) 



Filme Potiguar Rosa de Aroeira Participará de Festival em Los Angeles

Blog SerMídia,

O curta-metragem potiguar Rosa de Aroeira participará da Mostra Competitiva BWIE no Los Angeles Brazilian Film Festival (LABRFF), considerado hoje o maior festival de cinema Brasileiro nos Estados Unidos.  O Festival chega à sua 13ª edição nos dias 21 e 25 de outubro e será realizado por meio da plataforma Filmocracy, que permite uma interação entre os participantes por meio de vídeo e áudio.

Rosa de Aroeira é um documentário com vinte minutos de duração, roteirizado e dirigido por Mônica Mac Dowell. O filme é o primeiro trabalho audiovisual da realizadora, que de posse de uma câmera de celular registrou a vida e o cotidiano de um grupo de quatro mulheres residentes na comunidade do Reduto, localizada no município de São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte.

O filme conta com montagem de Larinha Dantas e trilha sonora original de Valéria Oliveira, em um registro poético e antropológico do lugar e do cotidiano das personagens Dona Neuza, Dona Deuzuite, Dona Gracinha e Robéria, que com suas experiências de vida contribuíram para que o curta-metragem fosse incluído no universo audiovisual do Rio Grande do Norte, do Brasil e do exterior. Com a estreia realizada no Festival Macambira em Natal, em março de 2020, o curta também teve seleções para outros festivais como:  I Mostra Latino-americana de Filmes Etnográficos da Semana de Antropologia da UFRN em outubro de 2020; Mostra SESC Ceará de Cultura; e o Festival Internacional de Curtas no Rio de Janeiro (1º FIC RIO) - concorrendo na categoria de Melhor Documentário - com datas de exibição a serem definidas.

FICHA TÉCNICA

Roteiro, Direção, Produção e Fotografia: Mônica MacDowell

Montagem e Finalização: Larinha R. Dantas

Trilha Sonora Original: Valéria Oliveira

Mixagem e Edição de Som: Gabriel Souto e Eduardo Pinheiro

Colorgrading: Gabriel Souto

Design de Logotipo e Cartaz: Atena Marketing


MULHERES ENTREVISTADAS NO REDUTO

Dona Neuza: Neuza Felício Marques

Dona Deuzuite: Francisca Soares da Silva

Dona Gracinha: Maria das Graças Miranda Martins

Robéria: Robéria Menezes de Lima


SERVIÇO

13º LABRFF - Los Angeles Brazilian Film Festival

21 e 25 de outubro 

Transmissão - Plataforma Filmocracy: https://labrff.com/?v=19d3326f3137 


1-20 de 468