Reuniões podem ter deflagrado novo coronavirus em São Gonçalo

Alexandre Cavalcanti,

Uma reunião no gabinete do prefeito Paulo Emídio, de São Gonçalo do Amarante, na metade do mês de março, pode ter sido o marco da evolução dos casos do novo coronavirus no Município. No mesmo dia, ainda sem saber que estava infectado, Paulinho também reuniu outras lideranças em sua residência, em Natal. Quatro dias antes, o prefeito e o vereador Geraldo Veríssimo estiveram reunidos com o deputado federal Walter Alves, presidente Estadual do MDB.

Depois desses encontros, os participantes começaram a apresentar sintomas do novo coronavirus, entre eles o prefeito Paulo Emídio e sua mulher, Terezinha Maia. Ambos testaram positivo e nem sequer estiveram presentes nos últimos dias da janela partidária. Essas ações, pelo lado governista, foram comandadas pelo ex-prefeito Jaime Calado.

Vereadores e lideranças que estiveram reunidos com o prefeito dia 21 de março, no gabinete e em sua casa, em Natal, um dia depois de Paulinho ter chegado de Brasilia: vereador Geraldo Veríssimo, infectado; Vereador Gérson Bezerra, infectado; vereadora Márcia Soares, infectada; vereador Pastor Edmilson, apresentou sintomas, mas ainda não recebeu o resultado do exame; vereadora Valda Siqueira, ainda não recebeu o exame.

Os vereadores Nino, Rayure Protásio e os secretários Flávio Henrique e Magno Kelbyo participaram dos encontros mas não apresentaram sintomas.A ex-vereadora Arlete Paiva e seu marido, Gilson Paiva, estiveram na casa do prefeito. Gilson morreu e as causas de sua morte estão sendo investigadas. Há suspeitas de ter sido provocada pelo novo coronavirus.

O prefeito Paulo Emídio e a primeira dama, Terezinha Maia, suspenderam toda a agenda de trabalho tão logo começaram a sentir sintomas do Covid-19.

Tags: Covid-19 Lideranças Prefeito
A+ A-