Voo direto entre Natal e Buenos Aires volta a operar em novembro

A partir de julho a Gol Linhas Aéreas disponibiliza novas opções de voos ligando Natal aos aeroportos de Curitiba, Porto Alegre, Goiânia, Campinas e Belo Horizonte.

Da redação,
Agência Brasil/EBC
Argentina é um dos principais polos emissores de turista para o RN e a volta desta frequência vem sendo negociada entre o Governo e a operadora.

Em solenidade de abertura do Encontro Nacional de Presidentes e Diretores das Associações Brasileiras de Agências de Viagens (ABAVs) ocorrido na noite d ontem (31) no Hotel SERHS, a Governadora Fátima Bezerra anunciou o retorno do voo ligando Buenos Aires a Natal previsto para iniciar em novembro com uma frequência semanal inicialmente. A Argentina é um dos principais polos emissores de turista para o Rio Grande do Norte e a volta desta frequência vem sendo negociada entre o Governo do RN e a operadora.

A política de incentivo fiscal do Governo do RN com redução do imposto que incide sobre o querosene da aviação foi citado pela governadora como um dos fatores que contribuíram para a recuperação do setor.  “Desde 2019 estabelecemos um decreto que define um regime especial de cobrança de tributos estaduais e que incide sobre o Querosene de Aviação. Esta decisão e o diálogo com as operadora foi fundamental para atração de novas rotas e para a recuperação do Turismo, que é uma dos principais pilares da nossa economia, especialmente na geração de empregos”, declarou a chefe do Executivo estadual.

O vice-presidente da Gol Linhas Aéreas, Eduardo Bernardes, destacou o diálogo entre o governo estadual por meio das secretarias de Turismo, Tributação e da Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur) e as operadoras. "A equipe do Governo do RN é incansável em busca de fortalecer a parceria com a Gol e buscar melhorias para o estado, abrindo o diálogo e oferecendo incentivos fiscais. Com um olhar atento ao Turismo", destacou.

A partir de julho a Gol Linhas Aéreas disponibiliza novas opções de voos ligando Natal aos aeroportos de Curitiba, Porto Alegre, Goiânia, Campinas (Viracopos) e Belo Horizonte (Confins) com previsão de tornar essas ligações diárias ainda no segundo semestre deste ano.

É a primeira vez que o RN sedia o Encontro Nacional de Presidentes Estaduais e Diretoria Nacional da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV), que ocorre num momento simbólico de concretização da retomada da atividade turística. “Coragem é a palavra que rege a Associação Brasileira de Agências de Viagens desde 2020. Fomos corajosos e hoje podemos enfim, celebrar no Rio Grande do Norte a volta dos empregos e das viagens, mantendo a segurança sanitária, estamos caminhando para o fim desse período que nos trouxe tanta dor, mas nos tornou mais fortes. Agradeço imensamente a todos os parceiros que tornaram este dia possível”, Magda Nassar, presidente nacional da ABAV. 

O evento reúne presidentes das ABAVs de todo o país, além de representantes da imprensa especializada do setor turístico nacional. O evento é uma oportunidade para os executivos vivenciarem uma experiência no Rio Grande do Norte e conhecerem as potencialidades do estado. 

Além dos acima citados prestigiaram a solenidade de abertura, o  vice-governador Antenor Roberto, do prefeito de Natal, Álvaro Dias, a secretária de Turismo Aninha Costa, o presidente da Emprotur Bruno Reis, a presidente nacional da ABAV, Magda Nassar, a presidente da ABAV/RN, Michelle Pereira, representantes das associações e entidades  do trade turístico e jornalistas.

Geração de empregos

Dados do Caged informam que o Turismo, em especial os setores de alojamento e alimentação, teve bom desempenho na geração de empregos formais em fevereiro desse ano. A atividade turística, sozinha, correspondeu a 24% do total de empregos formais criados em fevereiro. E esse é o melhor desempenho para o mês desde 2010. Também registrou um considerável aumento na oferta e demanda por voos, com números atuais de ocupação e fluxo aéreo chegando a 100% de recuperação em comparação ao mesmo período de 2019, antes da pandemia.

Tags: Economia Rio Grande do Norte Turismo
A+ A-