Sinalização turística alavanca atividades no interior do Rio Grande do Norte

Programa está beneficiando 50 municípios potiguares com um investimento de R$ 3,7 milhões.

Da redação,
João Vital/Governo Cidadão
Serviço de sinalização é elaborado com a participação efetiva dos municípios para que os destinos realmente se beneficiem dessa ação.

Estimular o turismo no interior do Rio Grande do Norte é uma das prioridades da gestão da governadora e professora Fátima Bezerra. Além do litoral, há muito o que se explorar em paisagens de serras e caatingas, focando em atividades ao ar livre, no turismo religioso ou de aventura.

Nesse sentido, um dos importantes serviços que está em curso é o de sinalização turística, com a instalação de placas de orientação sobre os atrativos dos destinos mais visitados pelo estado afora. Indicar ao visitante onde estão equipamentos importantes como igrejas, barragens e museus é essencial para a formação de um destino turístico bem estruturado, colaborando para o crescimento das cadeias econômicas que cercam a atividade e levando renda para o interior.

O programa de sinalização turística está beneficiando 50 municípios potiguares com um investimento de R$ 3,7 milhões abrangendo quatro dos cinco polos turísticos: Serrano (18 cidades), Costa Branca (10), Seridó (11) e Agreste/Trairi (11). O montante é viabilizado pelo Projeto Governo Cidadão, por meio do acordo de empréstimo com o Banco Mundial. A ação colabora para que o Rio Grande do Norte torne mais competitiva essa sua vocação econômica natural, passando à frente de estados de mesmo porte e características que não dispõem dessa facilidade.

Cidades como Lucrécia e Almino Afonso já estão com a sinalização pronta. Em Pau dos Ferros, no Polo Serrano, por exemplo, foram sinalizados 14 atrativos ou pontos de interesse do turista, entre eles o Terminal Rodoviário, a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição e o Centro de Artesanato Maria Genúria Aires Rêgo.

Costa Branca receberá sinalização

Em 2020, está em andamento o projeto de sinalização do Polo Costa Branca, no litoral Norte do estado – e que foi paralisado na gestão anterior. A execução do serviço é de responsabilidade da Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e conta com o montante de R$ 1,3 milhão.

O secretário de Gestão de Projetos e Metas e coordenador do Governo Cidadão, Fernando Mineiro, destaca a importância da sinalização para “as riquezas da Costa Branca, como o grande potencial turístico das Dunas do Rosado, as paisagens nas quais o sertão chega ao mar". Areia Branca, Galinhos, Grossos, Guamaré, Macau, Mossoró, Porto do Mangue, São Rafael, Serra do Mel e Tibau são as cidades beneficiadas.

“O turismo é essencial para o desenvolvimento do estado e nossa meta é torná-lo cada vez mais sustentável. A instalação dessas placas está sendo um marco importante dos avanços que estamos conseguindo promover nesta gestão", diz Ana Maria Costa, titular da Setur.

Solange Portela, Subsecretária de Políticas e Gestão Turística da Setur, lembra que “a sinalização dos destinos contribui para a satisfação do turista e para o deslocamento com segurança entre as cidades, o que colabora para boa avaliação do destino e faz com que o visitante divulgue bem o nosso estado”.

Beneficiado pela sinalização

Entremeada por serras de mata verdinha, mirantes e até uma pequena cachoeira, a cidade de Portalegre chega a receber mais de mil visitantes em um fim de semana típico. A informação é de Jocélio Queiroz, um dos empreendedores que aposta nesses atrativos, aliados ao clima ameno local, para manter o seu negócio na área de hospedagem e alimentação. Para ele, a sinalização instalada nos principais pontos de visitação do município “foi importante para a profissionalização do turismo na região, atividade que só fez crescer, graças a Deus”.

O serviço é elaborado com a participação efetiva dos municípios para que os destinos realmente se beneficiem dessa ação e que o Rio Grande do Norte possa ir se destacando, já que a falta de placas indicativas dos atrativos é um problema que se vê em todo o país. A ação é apoiada, ainda, em pesquisas do Ministério do Turismo e da Embratur que apontam a falta de sinalização como um entrave a ser superado em busca da competitividade turística.

Investimento por polo:

Serrano - R$ 1.248.835,22

Agreste-Trairi - R$ 509.864,05

Seridó- R$ 681.765,07

Polo Costa Branca- R$ 1.351.718,15

Total: R$ 3.792.182,49

Tags: Governo do Estado municípios RN sinalização turística
A+ A-