Rede hoteleira do RN registra queda de 25% na ocupação para o carnaval 2021

Devido às restrições da pandemia, ocupação na hotelaria dos dois maiores destinos turísticos do estado beira aos 68%.

Da redação, ABIH,
Arquivo/Booking.com
Carnaval é sempre um período de alta demanda da rede hoteleira, mas neste ano a pandemia frustou as expectativas.

O Carnaval 2020 foi um dos últimos grandes feriados antes do início da pandemia no estado do Rio Grande do Norte, e nessa época foi registrado uma ocupação de quase 90% tanto na hotelaria de Natal quanto de Pipa, os dados são da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH). Em 2021, com as festividades canceladas, ponto facultativo suspenso e o feriado revogado por motivos de precaução a segurança sanitária, a ocupação na hotelaria dos dois maiores destinos turísticos do estado beira aos 68%.

Um número desestimulante para os empresários do turismo que fecharam suas portas por quase seis meses durante a pandemia do COVID-19, deixando muitos dos 55 segmentos que dependem diretamente desse setor com baixas expectativas.

Para se ter uma noção, em janeiro de 2020, período pré-pandemia, a ocupação hoteleira na capital Natal foi de 82%, em Pipa chegou a 83%. Para janeiro desse ano, Natal e Pipa apresentaram 68% de ocupação, cada. Uma queda de aproximadamente 17%, o que é considerado um número ruim visto que janeiro é um dos meses mais movimentados e lucrativos para o setor de turismo no geral.

Para os demais destinos do RN, foi registrado uma média de 87% em São Miguel do Gostoso, 54% em Mossoró e 43% em Extremoz. Com esses resultados do primeiro mês do ano, a esperança é que durante o feriado de carnaval a hotelaria potiguar como um todo atinja apenas 57% de ocupação, uma queda de aproximadamente 25% em relação ao ano anterior.

“Esperamos que a população esteja  vacinada o mais rápido possível. A economia precisa retomar, não podemos perder outros feriados, a crise da pandemia já deixou muitos prejuízos para o setor. Precisamos também continuar intensificando cada vez mais a divulgação do nosso destino a nível regional e, consequentemente, nacional, que são os principais focos de turistas que estamos recebendo neste momento, para que tenhamos uma retomada gradativa e consistente do turismo potiguar, a indústria que mais gera empregos no Rio Grande do Norte", ressaltou o presidente da ABIH, Abdon Gosson.

Tags: ABIH hoteis Pandemia
A+ A-