Projeto do Sebrae vai fomentar turismo na área do Geoparque Seridó

Ações buscam estimular a atividade com base na conservação, geodiversidade e no patrimônio geológico da área em cooperação com a comunidade.

Da redação,
Divulgação Sebrae
Território do Geoparque Seridó se situa no semiárido nordestino, região centro-sul do Estado do Rio Grande do Norte.

Após o Geoparque Seridó entrar para o seleto rol de geoparques considerados de importância mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o Sebrae no Rio Grande do Norte dará início a uma série de ações para consolidar a atividade turística sustentável no território que envolve o geoparque. A estratégia faz parte do projeto Desenvolvimento do Turismo no Território Geoparque Seridó, que vai mapear as oportunidades e as potencialidades, e, assim, propor ações de fomento ao turismo, com foco nos negócios, a serem implementadas de forma colaborativa com populações locais, empresas e entidades envolvidas na governança desse patrimônio natural do Rio Grande do Norte.

O projeto busca desenvolver, apoiar e envolver os principais agentes que atuam como suporte ao turismo, trazendo propostas de melhorias para empresas de alimentos e bebidas, hotelaria, artesanato e agentes de atuação pública e privadas

O projeto está estruturado em três etapas, sendo a primeira a de Aproximação, na qual está prevista a parte de sensibilização e adesão dos perfis de negócios a serem acompanhados pelo projeto, com foco nas necessidades dos segmentos. Passada essa fase, começa a etapa de aceleração, quando haverá capacitação e qualificação continuada do público-alvo de acordo com as necessidades identificadas. A terceira e última etapa é a de certificação. Nessa fase final, o projeto fará uma Integração com instituições de ensino superior e apresentará as oportunidades de mercado derivadas do Geoparque Seridó.

De acordo com o gerente da Agência Sebrae no Seridó Oriental, Célio Vieira, desde 2010, o Sebrae entrou em parceria com o Geoparque Seridó para inventariação de geossitios. Desde então, foram desenvolvidas várias ações com apoio da instituição, como, por exemplo a identidade visual do Geoparque, ações de mercado com o apoio a participação em feiras e eventos de turismo, visitas técnicas com agências e guias de turismo, vídeo documentário promocional, além de capacitações e consultorias individualizadas junto às empresas instaladas na área.

“O objetivo do Sebrae com o projeto é apoiar os pequenos negócios do território do Geoparque Seridó, sobretudo os atrelados ao segmento do turismo, artesanato e cultura, além de apoiar a gestão pública na melhoria do processo de desenvolvimento regional. A chancela do Geoparque como Geoparque mundial pela Unesco, abre portas para possibilidades de convênios internacionais ao passo que aumenta a visibilidade da região para o mundo. Mas aumenta a responsabilidade em relação à qualidade dos produtos e serviços ofertados por toda a cadeia impactada”, enfatiza Célio Vieira.

Por isso, o projeto Desenvolvimento do Turismo no Território Geoparque Seridó visa promover o desenvolvimento regional através da integração das vocações locais e dos atrativos turísticos, considerando os potenciais. A proposta é também impactar os negócios da cadeia turística, através da melhoria de gestão com foco na inovação e na transformação digital, além de divulgar o Geoparque Seridó e a importância para a visibilidade do território, as oportunidades envolvidas e o sentimento de pertencimento. O projeto também tem o objetivo de integrar o contexto empresarial do segmento do turismo às universidades, com foco na criação de soluções inovadoras e oportunidades de mercado.

Denominação

Os geoparques são áreas geográficas únicas e unificadas, onde os locais e paisagens de significado geológico internacional são gerenciados com um conceito holístico de proteção, educação e desenvolvimento sustentável. A estratégia de desenvolvimento sustentável aliada a uma gestão de qualidade passa por três componentes principais em um geoparque: geoconservação, geoeducação e geoturismo.

E esses três pilares objetivam proteger o patrimônio geológico para as futuras gerações; promover o estudo das geociências junto às escolas, universidade e centro de visitação; e estimular a criação de atividades econômicas tendo como base a geodiversidade e o patrimônio geológico do território, em cooperação com a comunidade local.

O território do Geoparque Seridó se situa no semiárido nordestino, região centro-sul do Estado do Rio Grande do Norte, envolvendo totalmente os territórios dos municípios de Acari, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Lagoa Nova e Parelhas. Estes municípios fazem parte da mesorregião Central Potiguar e englobam partes das microrregiões Serra de Santana e Seridó Oriental.


Tags: geoparques Geoparque Seridó turismo Unesco
A+ A-