Prefeito recebe empresários franceses que querem construir Marina em Natal

Projeto prevê que a Marina receba aproximadamente 450 embarcações de 8 a 15 metros, escola técnica e de manutenção de barcos e um centro de formação de profissionais náuticos.

Gerlane Lima,

z2v2ehk4O prefeito Carlos Eduardo recebeu na tarde desta terça-feira (17),  no Palácio Felipe Camarão, representantes de um grupo empresarial francês interessado em investir na construção da Marina de Natal. Essa foi a quinta vez que a comitiva europeia esteve na cidade e dessa vez, eles vieram confirmar que escolheram a capital potiguar como o destino de investimentos do grupo. Participaram da audiência o titular da secretaria municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico (Seturde), Fernando Bezerril, o secretário municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), Marcelo Toscano, o Procurador Geral de Natal, Carlos Castim, além da consulesa honorária da França no Rio Grande do Norte, Sylvie Gradel.

Eles solicitaram ao chefe do executivo municipal a redação de uma carta de intenções, explicando que a administração de Natal apoia a iniciativa da construção do equipamento náutico. Com a posse do documento os empresários poderão sair ao mercado para captar os investimentos para viabilizar o projeto. Carlos Eduardo determinou que fossem adotadas as providências para atender ao pedido.

Carlos Eduardo falou sobre a necessidade que a capital potiguar tem de possuir uma Marina. E destacou que o turismo natalense irá ganhar muito com a construção desse equipamento, vez que o destino Natal é muito bem visto e a exploração do turismo náutico iria trazer ganhos inestimáveis para o setor: “A Prefeitura do Natal apoia integralmente esse projeto e vai fazer tudo o que estiver ao seu alcance para que ele seja viabilizado”, disse.

No mês de maio deste ano, esse mesmo grupo apresentou ao prefeito o projeto elaborado pela empresa francesa que tem larga experiência no setor, tendo inclusive participado diretamente dos projetos de construção de Marinas na região francesa de Côte d’Azur. A ideia dos investidores é de construir em Natal uma Marina em mar aberto e, de acordo com estudos elaborados pela empresa, a área cogitada para receber a intervenção seria no inicio da Via Costeira, na Zona Leste da cidade.

O projeto apresentado prevê que a Marina receba aproximadamente 450 embarcações de 8 a 15 metros, escola técnica e de manutenção de barcos e um centro de formação de profissionais náuticos. Os engenheiros também informaram que estão muito preocupados com as questões ambientais e reforçaram que o projeto respeita toda a legislação ambiental brasileira.


A+ A-