Desempenho do turismo nacional reforça perspectivas de recuperação

Dados referentes ao faturamento de atividades da área e a procura por destinos brasileiros apontam avanços no setor.

Da redação,
Márcio Filho/MTur Destinos
Setor de turismo já havia acumulado receitas de R$ 4,3 bilhões em 2021, uma alta de 18% em comparação com o ano anterior, aponta a ABRACORP.

Dados de desempenho relacionados a diferentes segmentos do turismo nacional reforçam as perspectivas de recuperação do setor em meio à crise sanitária de Covid-19. Segundo a Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (ABRACORP), o ramo alcançou um faturamento total de R$ 869 milhões no último mês de março, número apenas 2% inferior ao registrado no mesmo mês de 2019 (R$ 890 milhões).

O resultado é atribuído a fatores como o fim de restrições devido à Covid-19, a partir do avanço da vacinação, além do retorno de viagens corporativas e de grandes eventos presenciais. O setor já havia acumulado receitas de R$ 4,3 bilhões em 2021, uma alta de 18% na comparação com 2020. Conforme estudos da Abracorp, que analisam 11 setores do mercado, todos apresentaram aumentos em março, com destaque para serviços aéreos, hotéis e locação de automóveis.

Uma pesquisa de abril da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV) reforça o otimismo do setor. Conforme o levantamento, o ramo que fechou 2021 com um faturamento 37% superior ao de 2020 (R$ 19,2 bilhões), os deslocamentos domésticos seguem liderando a retomada do turismo. O estudo mostra que, no primeiro trimestre deste ano, os destinos mais procurados foram São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Gramado, Fortaleza, Maceió, Porto de Galinhas e Salvador.

Outra mostra de recuperação se refere a fevereiro e foi apontada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de São Paulo (FecomercioSP). Com base nos últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), houve alta de 17,8% no faturamento do turismo nacional (R$ 13,2 bilhões) na comparação com o mesmo mês de 2021. Os avanços partiram de grupos como hospedagem e alimentação, com aumentos de 53,3% e 13,4%, respectivamente.

Estrangeiros

Dados da Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo) também revelam boas perspectivas quanto à chegada de estrangeiros ao país. Segundo a agência, com o retorno de celebrações religiosas e o Carnaval fora de época, entre outros fatores, mais de 530 mil visitantes internacionais ingressaram no Brasil no primeiro bimestre de 2022, conforme o Sistema de Tráfego Internacional (STI) da Polícia Federal.

“Esses números demonstram que estamos no caminho certo para fortalecer ainda mais a retomada do turismo brasileiro. Nosso país é um dos melhores do mundo em termos de diversidade de destinos. Temos muito a oferecer aos visitantes de outros países e estamos trabalhando para mostrar todo nosso potencial”, destaca Silvio Nascimento, presidente da Embratur.

Tags: Brasil Economia Turismo
A+ A-