Rodoviários deflagram greve para cobrar pagamento de salários e benefícios

Ônibus urbanos devem circular com até 43% de toda a frota durante paralisação.

Rafael Araújo,
Cedidas/Sintro
Paralisação dos rodoviários de Natal acontece nesta segunda-feira para cobrança de pagamentos em atraso.

Os rodoviários deflagraram uma greve na manhã desta segunda-feira (22), para cobrar o pagamento de salários e benefícios em atraso. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores e Transportadores Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro), não estão sendo pagos o vale-alimentação e o plano de saúde dos funcionários.

A direção do sindicato afirmou  que “mesmo com o pedido realizado pelo sindicato de reconhecimento da data-base através do protesto judicial e reconhecido pelo desembargador Bento Herculano, o Seturn de forma irresponsável e ilegal deixa de pagar o vale alimentação e o plano de saúde dos trabalhadores, causando o desespero na categoria.”.

GrevedosRodoviariosReunidasNatal

Com a greve dos trabalhadores, os ônibus urbanos de Natal devem circular com frota reduzida em 30 a 43%. “A gente vai liberar a frota de emergência, que é de 30%. A STTU pede um mínimo de 43%, a gente está se prontificando a colocar esta quantidade, mas desde que as empresas coloquem cobradores”, disse Harlei Davidson, assessor de comunicação do sindicato.

Desde o início da greve, nas primeiras horas da manhã de hoje, a única empresa que estão com a frota normal rodando é a cidade do Natal.

Tags: Transportes
A+ A-