Rodoviários deflagram greve e ônibus circulam com frota reduzida

Profissionais do setor cobram recebimento de vale-alimentação e do plano de saúde, além de reajustes salariais.

Da redação,
Ricardo Júnior/Nominuto.com
População enfrentou ônibus lotados nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira em Natal, devido à redução da frota.

O dia hoje foi mais complicado para quem depende do sistema de transporte público em Natal. O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sintro) deflagrou na manhã desta sexta-feira (23) uma greve, reduzindo para 40% da frota de ônibus que circula na capital.

A diminuição no número de veículos provocou grande espera e aglomerações em algumas paradas nas primeiras horas da manhã. Os ônibus que circulavam estavam lotados. Contudo, por volta das 8h diversos pontos já estavam com poucos usuários do sistema aguardando o transporte.

A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU), autorizou os veículos do transporte opcional e escolar, táxis, e os veículos de fretamento turístico autorizados pelo DER a realizarem lotação e circularem no itinerário das linhas de ônibus, devido a greve. A operação fica autorizada até a volta da normalidade do sistema.

Paradadeonibus

A greve ocorre após as negociações com o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município de Natal (Seturn) terem sido frustradas. O Sintro afirma que a paralisação acontece em razão da falta do recebimento do vale-alimentação e do plano de saúde aos trabalhadores.

A entidade sindical diz ainda que a maioria dos trabalhadores estão com salários reduzidos, devido à medida provisória do governo em função dos impactos do novo coronavírus, o que permite às empresas reduzir jornada e salário de funcionários sem a participação dos sindicatos.
Tags: Natal Seturn Sintro
A+ A-