Sindicato cobra testes rápidos da covid-19 para sistema penitenciário

Policiais penais têm conseguido manter unidades sob controle mesmo com suspensão de visitas.

Rafael Araújo,
Divulgação/Sejuc
Mesmo sem visitas, policiais penais têm conseguido manter ambiente de 'tranquilidade' nas unidades prisionais do Estado em meio à pandemia.

SELO-CORONA-100Mesmo com a suspensão de visitas por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19) desde o dia 13 de março, a situação nos presídios do Rio Grande do Norte segue tranquila, sem registro de rebeliões, motins ou casos de presos infectados, é o que revelou a presidente do Sindicato dos Policiais Penais (Sindppen), Vilma Batista, em entrevista ao portal Nominuto.com.

Apesar disso, a sindicalista cobrou a disponibilidade de testes rápidos para os policiais penais. “Não foi disponibilizado testes para nós nas unidades, com isso estamos correndo o risco de contrair o vírus aqui ou então trazer o vírus para cá e trabalhar doente”, disse Vilma Batista, preocupada com uma possível disseminação da doença nos presídios.

Segundo o Governo do Estado, testes rápidos foram distribuídos pelo Ministério da Saúde para os municípios. Portanto, cada município onde há unidade prisional é o responsável pela testagem de sua unidade penitenciária. No Rio Grande do Norte, a maior unidade é a Penitenciária de Estadual de Alcaçuz, localizada na cidade de Nísia Floresta, Grande Natal.

Sobre a suspensão das visitas, o secretario da Administração Penitenciária, Pedro Florêncio Filho, explica que o ambiente prisional tem enorme circulação e em países onde a epidemia se espalhou os presídios viraram foco da doença. “Orientamos os policiais penais  sobre os protocolos a serem seguidos e estamos agindo preventivamente”, disse.

presidio-h

Com essa suspensão das visitas nos presídios do Estado desde o dia 13 de março, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) têm permitido que os presos recebam cartas de seus amigos e familiares, para que assim eles possam saber informações de seus entes, além de ter notícias do que está acontecendo no mundo diante da pandemia do coronavírus.

A presidente do sindicato dos Policiais Penais garantiu que essa medida e o empenho dos servidores têm contribuído para a manutenção de um ambiente tranquilo dentro dos presídios mesmo diante da suspensão das visitas.

“Eles entenderam a necessidade da suspensão das visitas diante da crise do coronavírus e para ajuda-los a manter o contato com seus amigos e familiares, permitimos a entrada dessas cartas”, comenta Vilma Batista.

Diante do atual cenário de pandemia, a Sesap distribuiu máscaras e álcool em gel para os policiais penais, mas eles não têm chegado na quantidade necessária. “Teve essa distribuição, mas nunca é suficiente, e é exatamente por isso que nós do sindicato também distribuímos 1410 máscaras, além de luvas e sabonete líquido”, revelou.

Tags: Segurança Pública
A+ A-