Sindicato denuncia que Unicat permanece com medicamentos em falta

Na lista estão medicamentos como o Evista, indicado para o tratamento de osteoporose, e o Alenia indicado para asma.

Da redação, Sindsaúde,

O Sindicato dos Servidores da Saúde do RN (Sindsaúde) denunciam que um mês após o término da greve dos servidores, a Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) de Natal permanece com falta de medicamentos de alto custo. Ao todo, são 30 itens, referentes a 21 tipos de medicações, em diferentes dosagens.

Segundo o Sindsaúde, na lista estão medicamentos como o Evista (Raloxifene Hydrochloride), indicado para o tratamento de osteoporose, e o Alenia, indicado para o tratamento regular de pacientes com asma. O Evista custa até R$ 160 nas farmácias.

A Unicat é responsável pela entrega de medicamentos de alto custo a pacientes e pela distribuição aos hospitais estaduais, como o Walfredo Gurgel. Com a falta de repasses de R$ 96 milhões para a saúde pública neste ano, as unidades tem enfrentado uma crise de abastecimento de remédios e insumos.

Confira abaixo a lista de medicamentos divulgadas pelo Sindicato:
Medicamentos de alto custo em falta na Unicat. Data: 20/11/2014
Sigmasporim 25 mg (ciclosporina)
Sigmasporim 50 mg (ciclosporina)
Sigmasporim 100 mg (ciclosporina)
pk1
pk2
DEFERASIROX 250 MG (EXAJE)
DEFERASIROS 500 MG (EXADE)
ALENIA 12MG
ALENIA 6MG
GABAPENTINA 400 MG
GALANTAMINA 8
GALANTAMINA 16
GALANTAMINA 24
ZOLADEX 3,6
ZOLADEX 10,8
HIDROXURREIA 50 MG
LANREOTIDA 120 MG
MESALAZIMA 250 MG
MORFINA 10 MG
MORFINA 30 MG
OCREOTIDA LAR 30 MG
PENICILAMINA 250 MG
EVISTA
RILUZOL
SOMATROPINA 12 UI
TOBRAMICINA
TOPIRAMATO 25 MG
TOPIRAMATO 50 MG
TRIPTORRELINA 3,75 (LEUPRORRELINA)
DDAVP (DESMOPRESSINA, ACETATO 0,1 MG).

Tags: Saúde Sindsaúde Unicat
A+ A-