Sesap sugere reforma gradual no edifício atual da Secretaria

Secretário da Saúde disse que dessa forma não há necessidade de desocupação total do prédio.

Da redação, Sesap,
Em audiência na Procuradoria Regional do Trabalho, na manhã desta quarta-feira (21), o secretário de Estado da Saúde Pública, George Antunes, apresentou à Procuradora Ileana Neiva, uma nova alternativa em relação à interdição do prédio sede da Secretaria.

A proposta é realizar uma reforma gradual no edifício atual (na Av.Deodoro da Fonseca), sem a necessidade de desocupação total, com um cronograma físico de 540 dias para finalização da obra. Ficou agendada uma nova audiência para amanhã (22), às 14h30, após o Corpo de Bombeiros realizar uma nova vistoria no prédio.

Os recursos estimados para concretização da obra giram em torno de R$ 7 milhões e estarão disponíveis através do aporte financeiro da Fonte 100 (recursos do Governo do Estado). Isso será possível em função da liberação de recursos que o Ministério da Saúde irá fazer, em virtude do Decreto de Calamidade, publicado no último dia 5 de junho.

Para conseguir concluir a reforma, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) irá realocar gradualmente os setores para o primeiro andar do prédio (onde anteriormente funcionava a Central Metropolitana de Regulação – hoje atuando na sede do SAMU em Lagoa Nova), possibilitando a reforma do prédio sem sua integral desocupação.

Para acomodar os quase mil servidores que atualmente trabalham no nível central da Sesap seria necessário um espaço de aproximadamente 7 mil metros quadrados. O único prédio disponível com esta estrutura seria o Ducal, mas que também encontra-se com a estrutura física comprometida e não tem o Habite-se necessário, tornando-se uma alternativa mais cara e inviável.
Tags: Sesap
A+ A-