Sesap garante manutenção dos serviços de ortopedia do Hospital Tarcísio Maia

O Estado que fará diretamente os repasses às cooperativas. Até março os serviços permanecem contratualizados com o município.

Gerlane Lima,

Representantes da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), médicos, gestores da Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró e do Ministério Público se reuniram, no auditório do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), o maior hospital de urgência e emergência da região Oeste do Rio Grande do Norte, para discutir soluções para o fechamento das escalas de ortopedia da unidade. Na ocasião, foi confirmada a manutenção dos serviços no HRTM.

Na reunião, a Sesap, tendo como base o princípio da isonomia, anunciou que fará a equiparação dos plantões de ortopedia do Tarcísio Maia ao valor pago aos profissionais do Deoclécio Marques, em Parnamirim, tal como reivindicado pelos médicos. Para tanto, o ente contratante deixará de ser o município, tornando-se o Estado, que fará diretamente os repasses às cooperativas. Até março os serviços permanecem contratualizados com o município. A Secretaria publicará um edital para contratação das cooperativas e, a partir de abril, assumirá a gestão de forma direta.

Outra questão discutida na reunião diz respeito à grande demanda de pacientes apresentando casos de baixa e média complexidade oriundos de diversos municípios da região, sobrecarregando o HRTM, cuja responsabilidade consiste no atendimento em traumatologia de alta complexidade.

Assim, a Sesap reforçou a importância do município cumprir seu papel na prestação dos serviços de baixa e média complexidade e, reconhecendo as dificuldades deste, destacou que já solicitou ao Ministério da Saúde um repasse de R$ 1,2 milhão ao ano para quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do RN, situadas em Mossoró, Natal, Parnamirim e Macaíba. Para a abertura da terceira UPA de Mossoró – a unidade de Belo Horizonte –, o município receberá o incentivo de R$ 250 mil reais por mês.


A+ A-