Servidores da saúde em greve farão novo ato na Unicat nesta terça-feira

Em seguida, os servidores sairão em caminhada até o Hospital Walfredo Gurgel, onde darão continuidade ao ato.

Da redação,

unicat-mOs servidores da saúde estadual, que iniciaram uma greve ontem (8), farão um novo ato público em frente à Unicat, a partir das 9h desta terça-feira. Em seguida, os servidores sairão em caminhada até o Hospital Walfredo Gurgel, onde darão continuidade ao ato.

À tarde, a partir das 14h30, os servidores participarão de uma palestra sobre Assédio Moral no Trabalho e Direito de Greve, no auditório do Walfredo Gurgel.

Esta é a segunda vez, em 2014, que os servidores precisaram entrar em greve para reivindicar a não retirada de direitos. A categoria é contra as medidas de contenção de gastos anunciadas pelo governo Rosalba no mês passado. Os servidores consideram que as medidas prejudicam não apenas a categoria, mas também a população, já que o governo está também reduzindo o atendimento nas unidades, como é o caso da Unicat (que está funcionando agora 4h a menos).

Na pauta de reivindicações, além da suspensão das medidas do governo, os servidores cobram o abastecimento de medicamentos nos hospitais, a manutenção do adicional de insalubridade aos servidores municipalizados e a manutenção da alimentação dos servidores e dos acompanhantes dos pacientes. “O governo gastou a verba para a saúde e nós vamos pagar a conta, perdendo direitos, jornadas e até a alimentação. E a população, que sofre com a falta de medicamentos”, afirma Manoel Egídio Jr, coordenador-geral em exercício do Sindsaúde-RN.

A greve teve início na manhã de ontem (8) com um ato em frente à Sesap. Ao final do protesto, uma comissão formada por diretores do Sindsaúde e representantes dos hospitais foi até o gabinete do secretário estadual de saúde, Luiz Roberto Fonseca, para tentar marcar uma audiência com ele. Porém, a Sesap informou que não havia espaço na agenda do secretário para receber os servidores.

Tags: greve
A+ A-