RN soma 1.697 óbitos provocados pela covid-19 e 47.291 casos confirmados

Com ocupação de leitos em 66%, Comitê sugere seja adiado a nova etapa da retomada econômica.

Rafael Araújo,
Reprodução/Twitter
Ricardo Valentim disse que é preciso pelo menos mais sete dias para consolidar dados de redução dos números da covid-19 no RN.

SELO-CORONA-100O Rio Grande do Norte soma 1697 óbitos provocados pela covid-19 e 47.291 casos confirmados da doença. Os dados foram atualizados pela coordenadora da Secretaria Estadual de Saúde, Samara Pereira Dantas durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta segunda-feira (27). Ela também destacou que o Estado segue reduzindo os índices da doença.

“Como já foi divulgado ontem pelo Consórcio de Veículo da Imprensa, O RN ainda apresenta queda na incidência e mortalidade da covid-19. A média móvel de mortes está em -33% nos últimos 7 dias”, reafirma Samara Pereira.

O total de internamentos por covid é de 492 pacientes, sendo 255 em leitos críticos e 237 em leitos clínicos. A fila de regulação tem 4 pacientes para leitos críticos, 8 para leitos clínicos e 17 aguardando transporte sanitário. A taxa de isolamento social é de 47,6%.

A coordenadora da Sesap informou ainda que a ocupação de leitos no Estado está em 66,6%. Apesar da queda dos números da doença no Estado, o coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) e membro do Comitê Científico do RN de combate ao covid-19, Ricardo Valentm, que também participou da coletiva de imprensa, revelou que o comitê local está sugerindo ao Governo do Estado que adie a 3ª fase da reabertura gradual da economia por pelo menos sete dias.

“Precisamos desse tempo para consolidar os dados. Estamos observando uma queda gradativa na taxa de isolamento e tivemos nos últimos dias registros de aglomerações em Ponta Negra, Pipa e Santa Cruz. Estamos servindo de modelo para o Brasil todo com a redução dos índices da covid-19 no Estado, mas é preciso ter cautela e muito cuidado, até porque o vírus não acabou”, argumenta Ricardo Valentim.

Tags: Saúde
A+ A-