Rio Grande do Norte irá receber mais de 30 mil doses da vacina de Oxford

Governadora Fátima disse que lote será utilizado para vacinar profissionais de saúde.

Da redação,
Asscom/Ministério da Saúde
Voo da Índia que trouxe 2 milhões de vacinas da AstraZeneca contra a covid-19 ao Brasil chegou nessa sexta-feira.

O Rio Grande do Norte irá receber 30 mil das 2 milhões de doses da vacina Oxford-AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que chegaram ao Brasil nessa sexta-feira (22).

A governadora Fátima Bezerra informou neste sábado (23) que o lote irá contemplar os profissionais da saúde que ainda não foram vacinados. A gestora também confirmou que essa carga de vacinas será totalmente utilizada. "O intervalo para a 2ª dosagem da vacina deste laboratório é de 12 semanas e o Ministério da Saúde nos garantiu o envio de um novo lote até lá", publicou.

Fátima também disse que o Estado já está preparado para realizar a distribuição logística dos imunizantes para os municípios. O horário de chegada da carga ainda não foi confirmado, mas o avião deve aterrissar ainda hoje no RN.

As vacinas prontas foram fabricadas pelo Instituto Serum, na Índia, e eram aguardadas desde o último dia 16, mas tiverem atraso no envio por questões internas da Índia.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, recebeu o lote em solo brasileiro, ao lado dos ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e das Comunicações, Fábio Faria. Também estavam presentes o embaixador da Índia, Suresh Reddy, e a presidente da Fiocruz, Nisia Trindade. Esta última se juntou ao grupo no Rio de Janeiro.

"A encomenda tecnológica prevê 100 milhões de doses para o primeiro semestre. Essas 2 milhões de doses são apenas o início. É o começo do processo. O objetivo do Ministério da Saúde é a vacinação em massa do povo brasileiro. E isso vai nos colocar, rapidamente, no topo da lista do número de vacinados. Com 8 milhões de doses, nós passaremos a ser o segundo país do ocidente que mais vacinou", disse Pazuello, em pronunciamento à imprensa na Base Aérea.

Tags: Vacina contra covid-19
A+ A-