Polícia Penal vacina 26% dos servidores contra a covid-19 até sexta-feira

Seap recebeu esta semana 139 doses da vacina de Oxford/AstraZeneca.

Da redação, Seap,
Ascom/Seap
Expectativa da Seap é que 26% do efetivo de policiais penais esteja vacinado com pelo menos uma dose até a sexta-feira.

SELO-CORONA-100A Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) recebeu esta semana 139 doses da vacina da AstraZeneca contra a covid-19 para aplicar nos policiais penais do Rio Grande do Norte. A pasta, com 1.358 servidores, já vacinou 223. Com a nova remessa do imunizante, a expectativa é que 26% do efetivo esteja vacinado com pelo menos uma dose até a sexta-feira (7).

A vacinação das forças de segurança pública teve início no dia 7 de abril. Com a remessa de doses da  vacina AstraZeneca desta semana, foram entregues à Secretaria da Segurança Pública (Sesed) o total de 5.438 doses, sendo 3.118 do  imunizante CoronaVac, da biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech, em parceria com o Instituto Butantan, e 2.320 doses da AstraZeneca. Na Seap, 99 servidores já tomaram, desde a semana passada, a segunda dose da Coronavac.

A vacina é distribuída de forma proporcional e escalonada para os servidores da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), Polícia Penal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Penal Federal, Forças Armadas, agentes públicos das guardas municipais e de trânsito.

Seguindo os critérios elaborados por nota técnica da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), em consonância com as orientações do Ministério da Saúde, a Seap está priorizando os profissionais mais expostos à covid-19.

Os policiais do Grupo de Escolta Penal (GEP), que lidam no transporte de presos, já foram vacinados. O GEP está presente em Natal, Mossoró, Caicó, Caraúbas e Pau dos Ferros. Também estão sendo priorizados os servidores que trabalham nos locais de recebimento de novos presos que adentram ao sistema prisional e nas unidades de quarentena, como a Central de Recebimento e Triagem (CRT), em Parnamirim, a Cadeia Pública de Ceará-Mirim,  a Cadeia Pública de Mossoró, o Centro de Detenção Provisória (CDP) Feminino de Parnamirim, e a Central de Monitoramento Eletrônico (CEME), responsável pela instalação das tornozeleiras eletrônicas. Também foram vacinados os policias que trabalham na custódia de presos em hospitais.

A Seap registrou dois óbitos entre os servidores, ambos ocorridos na segunda onda da pandemia, neste ano de 2021. Um policial da Penitenciária Estadual de Parnamirim e uma policial do CDP Feminino de Parnamirim, que contraiu a doença afastada das funções.

Não existe registro de óbito entre os internos. A população carcerária do RN é de 11.237 presos. A vacinação das pessoas privadas de liberdade consideradas do grupo de risco fica a cargo dos municípios, através das equipes de saúde prisional instaladas nas unidades prisionais. Os municípios são os responsáveis pela logística e execução da vacinação.

Tags: covid-19 Polícia Penal Seap vacinação
A+ A-