Jovem morto por coronavírus só foi internado após procurar hospital pela terceira vez

Mauricio Kazuhiro Suzuki, de 26 anos, morreu no sábado, em São Paulo; primeiro diagnóstico foi de gripe comum.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Reprodução/Facebook
Advogado de 26 anos, Mauricio Kazuhiro Suzuki, morreu por causa do novo coronavírus na noite do último sábado, em São Paulo.

O advogado Mauricio Kazuhiro Suzuki morreu na noite de sábado por causa do novo coronavírus. Ele tinha apenas 26 anos, morava em São Paulo e, segundo os familiares, não possuía características que o colocassem no grupo de risco - hipertenso, insuficiência cardíaca, renal ou doença respiratória crônica. O velório aconteceu no mesmo dia da morte, contou com a presença apenas de parentes e teve duração de uma hora. O enterro, na manhã deste domingo, foi realizado no cemitério Jardim do Pêssego, em Itaquera, zona leste de São Paulo.

Maurício tinha família em Promissão, interior do Estado, e vivia com os pais em Itaquera. Formou-se em direito na Universidade Mackenzie e exercia a profissão na capital paulista em um escritório de advocacia empresarial. De acordo com relato de familiares, Maurício começou a ter febre no último dia 16 e dois dias depois procurou um médico. Foi orientado a ficar em casa, pois "tratava-se apenas de uma gripe comum".

No dia seguinte, ele realizou exame de raio-x e tomografia e foi orientado a ficar em quarentena, pois havia sintomas de problemas respiratórios e ele poderia estar com coronavírus. Na última segunda-feira, Maurício começou a sentir falta de ar e retornou ao hospital. Foi internado como medida preventiva. "A partir daí ele teve de ficar com oxigênio, internado na UTI. Em seguida houve uma piora em seu quadro clínico que resultou na entubação", escreveu no Facebook sua prima Leticia Tajiri.

Leticia disse ao Estado que Maurício costumava praticar esporte, disputava corridas de rua e por isso questionou a informação divulgada pelo Hospital Santa Cruz. Segundo a nota, o rapaz estava em tratamento para hiperuricemia, quando há presença de altos níveis de ácido úrico no sangue. "Conto isso aqui para que saibam que ele não era apenas 'o jovem de 26 anos que procurou o Pronto-Socorro com um quadro de síndrome respiratória grave'.  Isso é para aqueles que querem usar como justificativa que ele estava com níveis elevados de ácido úrico no organismo. Pensem bem, quem são os que estão no grupo de risco?", informou a prima no texto.

Homenagens

Pelas redes sociais amigos e familiares prestaram homenagens a Mauricio. "A 'gripezinha' levou nosso amigo Mauricio Kazuhiro Suzuki. Um jovem de 26 anos, saudável, com a vida toda pela frente! Mas Deus é nosso guardião e sabe de tudo! Descanse em paz!", postou Caroline Fernandes, fazendo referência ao que disse o presidente jair Bolsonaro sobre a doença semana passada.

“Um jovem querido. Muito estudioso. Pessoa humana ímpar. Educado e respeitoso, sempre. Receba a minha oração com meu coração apertado. Como professor a gente se sente um pouco pai. Fiquei abatida”, escreveu na rede social a professora de Direito Ernany Calhau, que deu aula a ele no Mackenzie.

A prima Tatiana Harumi Komi agradeceu às mensagens recebidas. "Toda a nossa família agradece imensamente por todas as mensagens e demonstrações de carinho com o Mauricio. Ele sempre estará presente com cada pessoa que o conheceu e estará olhando todos lá de cima."

Rosa Silviano, amiga de Maurício, também lamentou. "O que dizer neste momento de uma das criaturas mais doces e meigas que passaram por mim? Que o Pai amoroso te acolha de braços abertos e conforte o coração de toda família e amigos! Você sempre será um querido. Será eternizado em nossos corações", escreveu.

Tags: coronavírus
A+ A-