Hospital Deoclécio Marques volta a fazer cirurgias ortopédicas eletivas

Interrompidas há três dias, por causa do remanejamento dos ortopedistas para o Walfredo, a previsão é de que sejam realizadas entre seis e oito cirurgias por dia.

Gerlane Lima,

O Hospital Regional Deoclécio Marques de Lucena, em Parnamirim, da  Rede de Saúde do Estado (Sesap), voltou  a realizar cirurgias eletivas de pacientes que estavam internados na enfermaria de ortopedia da unidade. Interrompidas há três dias, devido ao remanejamento dos médicos ortopedistas para o atendimento na urgência do Hospital Walfredo Gurgel, a previsão é de que sejam realizadas entre seis e oito cirurgias por dia, a depender da complexidade de cada caso.

Além disso, segundo informa a diretora médica, Elizabete Carrasco, o Hospital Deoclécio Marques, funcionará a partir de segunda-feira (27) como um hospital de suporte para cirurgias de segundo tempo do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. “Essa é mais uma forma de minimizar as filas de pacientes que aguardam cirurgias eletivas (de segundo tempo) da ortopedia nos hospitais de urgência do Estado. Tão logo atendermos à demanda de pacientes que esperam internamentos no Deoclécio vamos iniciar às cirurgias do Walfredo Gurgel. Provavelmente a partir da próxima segunda-feira”, explica Elizabete.

Entende-se por cirurgia eletiva ou de segundo tempo aquela que não se reveste das características de urgência, ou seja, quando ele não está sob o risco de vida imediato ou sofrimento intenso, podendo ser efetuada em data uma escolhida por ele ou pelo médico. É o caso do paciente que se submete ao primeiro atendimento nos hospitais de urgência, para cirurgia de fratura exposta, por exemplo, e permanece internado aguardando a realização de outra cirurgia que está fechada, para dar continuidade ao tratamento.


A+ A-