Fátima afirma que “irresponsabilidade, desunião e desinformação" são tão mortais quanto vírus

Governadora disse ainda que "proteção da vida e a preservação da economia só são excludentes para quem está mal informado ou é movido por intenções inconfessáveis”.

Da redação,
Fabiano Trindade/Assecom
Fátima: "proteção da vida e a preservação da economia só são excludentes para quem está movido por intenções inconfessáveis”.

Em artigo publicado no jornal Tribuna do Norte neste domingo (12), a governadora Fátima Bezerra (PT) disse que a “irresponsabilidade, a desunião e a desinformação podem ser tão mortais quanto o coronavírus”.

A petista afirmou que o governo estadual segue as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), adotadas por todos os países bem sucedidos no enfrentamento da pandemia, e as orientações do comitê científico local.

“Quem agiu de forma açodada, desrespeitando as recomendações das autoridades sanitárias e relaxando antes da hora as medidas de prevenção e combate, teve de voltar atrás, com perdas humanas e econômicas”, escreveu no artigo.

Fátima Bezerra afirmou que o governo tem um plano de ação desde no início de fevereiro, um mês antes do primeiro registro de Covid-19 no RN. “Ele estabeleceu as ações de fortalecimento da rede de saúde para proteger a vida, com a ampliação do número de leitos, do quadro de pessoal e dos equipamentos”.

A governadora detalhou várias ações na crise da covid-19: “Entre recursos próprios, transferências federais e doações, destinamos R$ 318,5 milhões do Fundo Estadual de Saúde para proteger a vida. Convocamos 2.895 profissionais, entre temporários e servidores aprovados em concurso público. Instalamos 485 leitos emergenciais e clínicos para pacientes de Covid-19 em hospitais de Natal e no interior, mais do que dobrando a capacidade existente de leitos críticos. Em toda a história do SUS, o Rio Grande do Norte contava com 384 leitos UTIs. Em três meses de pandemia, instalamos 250. Os novos leitos continuarão a servir à população após a pandemia, porque, ao contrário do que ocorre com um hospital de campanha, não serão desativados”.

Fátima disse que injetou R$ 32,4 milhões na economia para proteger os trabalhadores e as empresas. “Reduzimos o ICMS para 18 mil micro e pequenas empresas. Dispensamos a cobrança da tarifa social nas contas de água da Caern e zeramos o ICMS na tarifa social de luz. Estamos distribuindo kits da merenda escolar para os 216 mil alunos da rede estadual”.

Por meio do programa ‘RN+Protegido’, o governo viabilizou a confecção de 7 milhões de máscaras de tecido, para distribuição gratuita em todos os municípios.

Por último, Fátima Bezerra concluiu: “O desejo do governo é igual ao de todos e todas as potiguares: reabrir a economia o mais rapidamente possível. As nossas ações têm esse objetivo. Mas, o ritmo do avanço precisa ser responsável e seguro, porque as pessoas são a nossa maior riqueza. A proteção da vida e a preservação da economia só são excludentes para quem está mal informado ou é movido por intenções inconfessáveis”.

Tags: Covid-19 Fátima Bezerra
A+ A-