Dia do Esteticista: Há 10 anos, a profissão foi reconhecida por lei federal

Área da beleza segue em alta no Brasil, o quarto país no ranking mundial de gastos com produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos

Redação,
Foto: Divulgação
O profissional de Estética e Cosmética poderá assumir funções em diversas áreas

O Brasil é o quarto país no ranking mundial de gastos com produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, segundo o provedor de pesquisa Euromonitor International. A elevada demanda do mercado de beleza leva à exigência crescente de qualificação dos profissionais que lidam com a área da saúde, beleza, bem-estar e autoestima. Uma profissão que vem ganhando cada vez mais destaque é a de esteticista, sendo 18 de janeiro o dia de homenagem a esses profissionais. 

Um esteticista tem como função promover a beleza e o bem-estar de seus clientes por meio de técnicas e procedimentos estéticos aplicados no corpo como depilação, maquiagem, massagens e outros. Além dos conhecimentos técnicos, este profissional precisa ter uma boa capacidade de compreensão, gestão, comunicação e de renovação profissional, uma vez que o mercado tem alta concorrência e rápida evolução.

Lisa Marina dos Santos, 24 anos, prestes a iniciar o 4° período de Estética e Cosmética, sente-se preparada para se aventurar pelo mercado laboral. "A experiência prática se revela crucial para oferecer um serviço adequado. Como assisti a diversas aulas práticas, sinto que estou bem preparada para trabalhar", relata.

O Dia do Esteticista foi instituído em 2012, momento em que a profissão foi reconhecida por lei. Essa vitória para a classe ocorreu há 10 anos, ainda é recente e, diante dessa realidade, conseguir uma vaga no mercado pode não ser fácil. Lisa, no entanto, está otimista. "É um mercado que está crescendo e em constante evolução, e estamos começando a ser reconhecidos e a obter direitos. Aqueles que se dedicam mais e estão em busca de constante evolução serão os mais requisitados, visto o amor que têm pela profissão", justifica a estudante. 

A universitária atribui ao corpo docente da sua instituição de ensino a satisfação pela escolha da carreira. "Os professores sempre nos estendem a mão, instigando o nosso crescimento. Eles são qualificados e promovem uma educação humanista, promovendo uma relação aluno-docente com um olhar especial. Isso foi muito importante para o meu desenvolvimento acadêmico".

Curso

O coordenador do curso de Estética e Cosmética da Universidade Potiguar (UnP) - Campus Zona Norte, Murilo Ribeiro Paulino, conta que o objetivo da formação, cuja grade curricular se estende por seis semestres, é formar pessoas cada vez mais capacitadas para conquistarem esse segmento.

Segundo ele, o índice de empregabilidade dos ex-alunos se mostra elevado. "Muitas vezes, antes mesmo da conclusão do curso, empresas solicitam à instituição indicação de discentes para contratação. Há espaço a ser ocupado no mercado para quem está qualificado. Um divisor de águas na preparação é a imersão, desde o 1º período, na prática com professores que também exercem a profissão. O que leva à perfeição é a prática", destaca.

Diante disso, Murilo ressalta que se mostra necessário valorizar o ensino com tecnologias atualizadas, uma vez que o mercado está em constante evolução e demanda profissionais por dentro das novidades do mundo da beleza.

Atuação

A grade curricular prepara o aluno com base em metodologias que permitem o aprendizado interdisciplinar, direcionado para o mercado de trabalho em seus principais segmentos: avaliação, elaboração, execução de procedimentos estéticos e gestão de serviços. O curso possibilita ao aluno conhecimentos técnicos e metodológicos para a elaboração de tratamentos estéticos com qualidade e diversidade.

O profissional de Estética e Cosmética poderá assumir funções em diversas áreas, como funcionário, prestador de serviços ou montando seu próprio negócio, em áreas como: estética facial, estética corporal, terapias capilares, depilação, gerenciamento de estabelecimentos que ofereçam serviços relacionados a beleza e bem-estar, clínicas e centros estéticos, spas, clínicas médicas, hotéis, cruzeiros, academias e salões de beleza.

Mercado de trabalho

Em 2015, George Macedo concluiu o curso de Estética e Cosmética. Ele considera fundamentais os diversos recursos tecnológicos com os quais estudou na Academia para que, hoje, possa aproveitar os conhecimentos em casos clínicos, sobretudo, já que se depara com "muita tecnologia". 

Aos 29 anos, atualmente, ele conquistou seu espaço em um mercado mais amplo e diversificado do que quando se formou. "A indústria da beleza está sempre se expandindo. Existem muitas áreas de atuação para profissionais do meu ramo, sendo, pois, uma excelente opção para se aventurar pelo empreendedorismo", sugere. 

O início da jornada, todavia, não foi fácil para George. Ele conta que trabalhou em um sala, dentro salão de beleza, atendendo apenas um cliente por semana. "Minha missão é cuidar da saúde estética, bem-estar e qualidade de vida. Hoje, sou autônomo e, com bastante esforço, conquistei uma clientela fiel", orgulha-se.


Tags: beleza bem estar estética profissional de estética saúde
A+ A-