Cooperação: Brasil entrega guia alimentar para países de língua portuguesa

Nova versão da publicação foi oferecida aos países como ferramenta no combate à obesidade infantil.

Da redação, Ministério da Saúde,
Renato Strauss /Ascom MS
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, participou nesta sexta-feira da V Reunião de Ministros da Saúde da CPLP, em Lisboa.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, apresentou à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) o Guia Alimentar Brasileiro que promove a alimentação saudável de crianças menores de dois anos. A nova versão da publicação, lançada em novembro passado, foi oferecida aos países como importante ferramenta no combate à obesidade infantil. 

O ministro brasileiro ofereceu cooperação aos países para a elaboração e adaptação de Guias Alimentares locais que se encontrem inseridos na realidade de cada Estado membro, em harmonia com a Estratégia de Segurança Alimentar e Nutricional da CPLP (ESAN-CPLP). A inciativa aconteceu durante a V Reunião de Ministros da Saúde da CPLP, nesta sexta-feira (13), em Lisboa (Portugal).

O Ministério da Saúde pretende realizar, no primeiro trimestre de 2020, oficinas técnicas para apresentar a todos os países da CPLP a metodologia de elaboração do Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 anos, em parceria com a presidência de Cabo Verde. 

“Acreditamos no grande potencial orientador dos guias alimentares para subsidiar o desenvolvimento de políticas de saúde alinhadas ao modelo de cuidados primários e coerentes com o fortalecimento dos sistemas nacionais de saúde dos Estados Membros”, destacou o ministro da Saúde do Brasil, Luiz Henrique Mandetta.

Na V Reunião de Ministros da Saúde da CPLP, o ministro Mandetta passa oficialmente a presidência da Reunião para Cabo Verde com o balanço das ações do Brasil durante a presidência, exercida entre 2016 e 2018. 

Sob o lema “A CPLP e a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, no setor saúde o Brasil priorizou o fortalecimento do Plano Estratégico de Cooperação em Saúde da CPLP (PECS-CPLP), com o objetivo de estruturar os Sistemas Nacionais de Saúde dos nove Estados membros (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné-Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste).

Durante o biênio 2016-2018, o Ministério da Saúde do Brasil, em conjunto com a Fundação Oswaldo Cruz, fez o lançamento da Rede de Bancos de Leite Humano da CPLP (rBLH-CPLP), em outubro de 2018, na Cidade da Praia/Cabo Verde, em coordenação com a presidência cabo-verdiana e inaugurou, em 18 novembro de 2019, o primeiro banco de leite humano (BLH) de Angola, na Maternidade Lucrécia Paím, em Luanda (vale lembrar que este foi o terceiro BLH do continente africano e que já está prevista a abertura da quarta unidade na África em 2020, também em Cabo Verde), entre outras ações.

Em Lisboa, o ministro Luiz Henrique Mandetta também compartilhou com os países da Comunidade a abordagem brasileira para temas como vacinação, atenção primária à saúde e fortalecimento de capacidades em vigilância e resposta a emergências em saúde pública.

Tags: guia alimentar Luiz Henrique Mandetta
A+ A-