Brasil tem 71,5 mil mortes por coronavírus e mais de 1,8 milhão de infectados

Média móvel de novas mortes no País na última semana foi de 1.018 por dia.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Divulgação
Brasil tem 71,5 mil mortes por coronavírus e mais de 1,8 milhão de infectados, mostra consórcio de veículos de imprensa.

SELO-CORONA-100O Brasil registrou 968 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas, chegando ao total de 71.492 óbitos. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil na última semana foi de 1.018 por dia, uma variação de 2% em relação aos óbitos registrados em 14 dias. Em casos confirmados foram 36.474 registrados no último dia, com o total de 1.840.812 de brasileiros infectados pelo novo coronavírus.

No total, 10 estados mais Distrito Federal apresentaram alta de mortes: PR, RS, SC, MG, DF, GO, MS, MT, RR, TO, PB.

Veja como o número de novas mortes tem variado nas últimas duas semanas, considerando os dados até o consolidado de 11 de julho. No Rio Grande do Norte, o número de mortes, que ontem (10) estava estável, hoje aparece em queda.

Subindo: PR, RS, SC, MG, DF, GO, MS, MT, RR, TO, PB

Em estabilidade: ES, SP, RO, AL, BA, CE, MA, PE, PI, SE

Em queda: RJ, AC, AM, AP, PA, RN

mortes-covid-H

A média móvel de hoje leva em consideração os registros divulgados desde o último domingo até a noite deste sábado. Os números são somados e divididos por sete. Assim, o vai-e-vem dos anúncios diários se suaviza, e as comparações com períodos passados mostram um quadro mais claro do impacto da pandemia ao longo do tempo.

O recorte regional mostra que a pandemia está praticamente estável no Sudeste e no Nordeste, se acelera no Sul e no Centro-Oeste e perde força no Norte. Agregações de dados, porém, podem ocultar diferenças significativas: em uma mesma região, as mortes podem estar subindo em um ou mais Estados e caindo em outros.

Os dados coletados pelo consórcio levam em consideração a data do anúncio das mortes, e não da ocorrência do óbito.

A parceria entre os seis veículos de comunicação foi formada quando o presidente Jair Bolsonaro restringiu o acesso aos números da pandemia. O governo acabou recuando, mas o levantamento conjunto de dados em todas as 27 secretarias estaduais de saúde se manteve.

Tags: covid-19 dados do Brasil novo coronavírus pandemia
A+ A-