Bebedouros e caixas d'água necessitam de manutenção

O ideal é que estes reservatórios passem por uma limpeza periódica a cada seis meses.

Gerlane Lima,

Os bebedouros de água de uso coletivo, assim como os reservatórios de água (popularmente as caixas de água)precisam de atenção especial na manutenção para garantir a oferta de água de qualidade. Isto porque a água que sai de cada Estação de Tratamento de Água (ETA) da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) está dentro dos padrões exigidos pelo Ministério da Saúde, sobre a potabilidade.

Inclusive a própria rede de abastecimento, recebe um cloro residual que garante essa qualidade mesmo em caso de interferências ao longo do caminho percorrido pela água, como por exemplo, vazamentos. Porém, se ao chegar aos reservatórios dos imóveis, esta água não encontrar o ambiente propício para ser armazenamento e distribuição aos demais cômodos (banheiros, cozinha, etc.) a água poderá ser contaminada, tornando-se inadequada para o consumo.O ideal é que estes reservatórios passem por uma limpeza periódica a cada seis meses.

Também as especificações dos fabricantes de bebedouros devem ser seguidas à risca sob pena de contaminação do produto, por ineficiência da filtração em virtude da saturação do filtro, por exemplo, o que pode ocasionar a redepositação de bactérias retidas, provocando a alteração na água. A troca de filtros deve ser feita periodicamente de acordo com a especificação do fabricante do equipamento.

DESINFECÇÃO DE CAIXA DE ÁGUA

A água distribuída pela Caern passa por criterioso processo de tratamento antes de chegar à caixa de água dos consumidores. Ela segue o padrão de potabilidade que o Ministério da Saúde exige de acordo com a portaria 2.914/2011. Os laboratórios da Caern em todo o Estado monitoram regularmente a água distribuída garantindo a qualidade do produto. Mas o usuário deve fazer sua parte, com a limpeza e desinfecção das caixas de água.

A reservação de forma errada pode favorecer doenças de veiculação hídrica como diarréias e viroses. Nos casos de imóveis fechados, como casas de veraneio, a água contida nas caixas não pode ser consumida imediatamente porque com o passar dos dias o efeito do cloro utilizado para desinfecção da água, desaparece, necessitando que os reservatórios de água estejam limpos e o produto renovado, antes de retomar o uso. Se o imóvel permanece ocupado durante o ano e a água renovada diariamente, a desinfecção a cada seis meses da caixa d’água elimina pequenos detritos e crostas que podem se formar nas paredes do reservatório.

A limpeza da caixa d’água deve ser feita pelos clientes ou empresa especializada, veja as fases da limpeza do reservatório:

1. Fechar o registro de entrada da caixa d’água e abrir as torneiras para utilizar a água que vai ser eliminada da caixa, nos diversos serviços de limpeza da casa evitando o desperdício;

2. Quando restar 20 cm de água no reservatório, fechar todas as torneiras e começar a lavagem. Utilizar uma vassoura nova ou escova para esfregar as paredes e fundo da caixa d’água;

3. Abrir as torneiras e esvaziar a caixa, sempre agitando a água suja que restou;

4.Preparar uma mistura na proporção de um litro de água sanitária para 10 litros de água;

5. Aplicar com uma brocha nova ou pincel largo (modelo utilizado para pintura à cal), espalhando a solução nas paredes e fundo da caixa d’água;

6. Esperar a mistura agir durante 30 minutos para desinfecção;

7. Após esse tempo, abrir novamente todas as torneiras para eliminar a mistura e limpar os canos;

8. Abrir o registro de entrada para colocar água limpa, na altura de 20 centímetros a fim de enxaguar a caixa;

9. Esfregar as paredes e o fundo do reservatório e em seguida esvaziá-lo;

10. Repetir a operação com outros 20 centímetros de água limpa. Esvaziar o reservatório que está pronto para receber a água limpa. Por fim, abrir o registro de entrada para encher a caixa com água da Caern.

Tags: água
A+ A-