“Segundo turno se estabelece como tendência”, diz Daniel Menezes

Diretor do Instituto Seta acredita que o pleito no cenário estadual segue indefinido.

Kyberli Gois,
Gerlane Lima/Nominuto
Diretor do Instituto Seta acredita que o pleito no cenário estadual segue indefinido.

A 20 dias para as eleições gerais de 2014, a disputa para o Governo se mantém aberta no Rio Grande do Norte, com certa vantagem para o candidato do PMDB, Henrique Eduardo Alves, como pôde ser notado na última pesquisa divulga no domingo (14), pelo Portal Nominuto em parceria com o Instituto Seta. O levantamento também abordou a corrida para o Senado e Presidência da República. Para comentar o assunto, o RN Acontece da Band desta segunda-feira (15) recebeu o diretor do Instituto Seta de Pesquisas, Daniel Menezes.

Daniel crê na possibilidade de um segundo turno na disputa pelo governo. “O segundo turno hoje se estabelece como tendência. Não dá efetivamente para se afirmar. Há um número significativo de eleitores que ainda não se definiram”.

O diretor do Seta ainda destaca que a eleição ainda está completamente aberta. “Os candidatos estão bastantes próximos uns dos outros, sobretudo no Senado, e é preciso ressaltar que historicamente há uma quantidade de pessoas que anulam votos ou não vão votar que gira em torno de 20%. Eu acredito que esse eleitor só vai se definir na última semana”, disse.

Outro ponto levando em consideração por Daniel diz respeito às denúncias envolvendo o candidato do PMDB, Henrique Eduardo Alves. “Eu acho que impactou, não apenas o escândalo em si, mas é preciso ressaltar a mudança de postura do programa eleitoral do candidato Robinson Faria (PSD), que passou a apresentar uma agenda negativa com relação ao seu oponente. Acho que isso também deve ser levado em conta para além dos escândalos”.

Daniel falou ainda sobre a postura do eleitor. “Eleitor que mais informação. Não acredito que a mudança de tom está sendo recusada pelo eleitor”.


Tags: Daniel Menezes eleições2014 rnacontece
A+ A-