“Expectativa é boa”, garante presidente da Fecomércio sobre a Copa

Marcelo Queiroz também falou sobre a renovação do mandato à frente do Sistema e o funcionamento do comércio durante o mundial.

Kyberli Gois,
Nominuto.com
De acordo com Marcelo Queiroz, o funcionamento do comércio nos dias de jogos em Natal não será alterado, a única mudança acontece nas partidas da seleção.

Faltando 13 dias para o início da Copa do Mundo, o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte (Fecomércio), Marcelo Queiroz, falou sobre as expectativas e funcionamento do comércio durante o Mundial, reeleição e muito mais na edição desta sexta-feira (30) do RN Acontece da Band.

“Expectativa é muito boa. Ela [Copa] foi uma das responsáveis pelos 8,8% de crescimento nas vendas no ano passado. Crescimento que se deve ao número de empregos gerados pelas obras na cidade. É dinheiro que retorna para o comércio”, disse Marcelo.

O presidente foi reeleito no último dia 16 para o período 2014/2018 à frente do Sistema Fecomércio. “É o reconhecimento da diretoria”, destacou.

De acordo com Marcelo Queiroz, o funcionamento do comércio nos dias de jogos em Natal não será alterado, a única mudança acontece nas partidas da seleção. “Jogos em Natal expediente normal. Jogos do Brasil o comércio de rua fechará 2h antes e não abrirá mais. Os shopping fecham 2h antes e abrirá 1h depois e supermercados fecham 1h e retornam 1h depois”, explicou.

O dia dos namorados – uma das melhores datas para o comércio – esse ano cai na mesma data da estreia do Brasil na Copa, dia 12 em São Paulo. Marcelo comentou. “Estamos convidado as pessoas para antecipar essa comemoração para o dia 11, falou.”

A qualificação dos profissionais do setor também foi abordada. “Através do Senac capacitamos milhares de pessoas desde o ano passado e esse ano demos continuidade em vários segmentos, inclusive na área de idiomas”.

Marcelo comentou sobre as possíveis manifestações marcadas para acontecer durante o mundial. “Eu acho que toda sociedade tem o direito de se manifestar, mas as pessoas tem o direito de ir e vir. Estou torcendo e apelando para que não haja grandes movimentos para que manchem o nome da cidade de Natal e do Brasil”.


Tags: Fecomércio rnacontece
A+ A-