Istoé aponta que dinheiro do petrolão foi usado na campanha à reeleição de Dilma

Semana conturbada na política brasileira é destaque nas edições das principais revistas do país.

Da redação,
REprodução/Istoé
Istoé

istoe1O tema principal da edição desta semana é o levantamento nas contas da presidente Dilma Rousseff que mostra a relação entre os pagamentos de propina e remessas de dinheiro do PT e ainda notas fiscais superfaturadas que apontam que o  dinheiro desviado no esquema de corrupção do petrolão foi utilizado na campanha à reeleição.

Com base nos depoimentos dos executivos que colaboraram com a Justiça Federal em Curitiba, a reportagem levantou dezenas de recibos de doações dessas companhias, cruzando-os com as ordens de pagamento aos fornecedores que o TSE trata como “suspeitos”.

Retrocesso no combate à Aids

Matéria especial explica por que o Brasil, ao contrário da maioria dos países do mundo, tem falhado na redução do número de contaminações de pessoas pelo vírus da Aids.

O Ministério da Saúde estima em 734 mil os brasileiros contaminados. Desse total, segundo o governo, 417 mil usam os remédios ofertados na rede pública, o que diminui as chances dessas pessoas contaminarem outros indivíduos. No entanto, estima-se que cerca de 150 mil pessoas possuam o vírus e não tenham conhecimento. Além disso, o alarmante número de que 167 mil pessoas sabem de sua condição de saúde, mas não procuram tratamento.

Crise grega

A revista também traz reportagem mostrando a situação na Grécia, após o acordo com os credores. As manifestações da população em revolta à decisão do governo de aceitar as imposições da Comissão Europeia, apesar do resultado do plebiscito ter decidido o contrário.

A matéria detalha o árduo trabalho que o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipiras, terá de enfrentar para garantir o cumprimento do acordo, mesmo com duras medidas de austeridade impostas pelo Banco Central Europeu, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a Comissão Europeia.


VEJAVeja

No tema da capa, a revista destaca o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e seu atual momento político. Cunha anunciou rompimento com o governo e é acusado de receber propina em depoimento do empresário Julio Camargo. Apesar disso, o deputado desafia seus opositores a provarem as acusações.

Robôs e humanos

Até que ponto uma máquina pode substituir o trabalho do homem? Matéria mostra que algoritmos cada vez mais complexos permitem às máquinas realizarem tarefas que antes eram exclusivas do ser humano. Porém, a tendência é que elas nos substituam nas atividades repetitivas e que a nossa intuição é um diferencial para trabalhos que exigem percepção e sensibilidade.

Promessa olímpica

Brasileiro vencedor de duas provas de canoagem nos Jogos Pan-Americanos, desponta como uma chance de medalha nas Olimpíadas do Rio.

Nascido em uma cidade onde o uso da cano é tradicional pela população, o baiano natural de Ubaitaba ("cidade das canoas" em tupi-guarani) Isaquias Queiroz despontou como celebridade após a conquista de duas medalhas de ouro e uma de prata nos jogos em Toronto, Canadá.


EPOCA-IN-TPÉpoca

Com três grandes exemplos de combate à corrupção ocorridos no decorrer da semana (Operação da Polícia Federal contra três senadores, inclusive Fernando Collor, a delação premiada que acusa o presidente da Câmara Eduardo Cunha e a abertura de inquérito contra Lula pelo Ministério Público Federal), a revista discorre sobre a fase turbulenta da política no país e avalia se o Brasil saíra fortalecido com o combate à corrupção.


CART-AIN-TPCarta Capital

A edição menciona o Papa Francisco que tem adotado um discurso crítico em relação ao capitalismo e a favor das classes mais oprimidas do planeta.

A revista ainda menciona a frívola discussão sobre o uso da continência por atletas pertencentes ao quadro das Forças Armadas durante as solenidades de entrega de medalhas nos Jogos Pan-Americanos.

Tags: Política Saúde
A+ A-