Semtas desenvolve ações de segurança alimentar para as famílias vulneráveis do município

Ações da secretaria estão distribuídas em três programas: o Banco de Alimentos, a Sopa Solidária e a Feira da Agricultura Familiar.

Da redação,
Alex Régis/Prefeitura do Natal
O programa Banco de Alimentos viabiliza a captação e distribuição de gêneros alimentícios provenientes de doações dos setores público e privado.

A Constituição brasileira é bem clara quando o assunto é o acesso da população aos alimentos. Está lá no artigo 6º: “São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados.” Tornando a segurança alimentar um direito de todos, de forma regular e permanente a alimentos básicos de qualidade, em quantidade suficiente. 

Tendo essas questões em mente, as ações de segurança alimentar realizadas pela secretaria municipal do Trabalho e Assistência Social (Semtas) estão distribuídas em três programas: o Banco de Alimentos, a Sopa Solidária e a Feira da Agricultura Familiar. Com esses projetos, a gestão municipal segue o que preconiza o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN), atuando nos eixos de produção, comercialização e consumo. Além disso, o Departamento de Segurança Alimentar da Semtas, responsável pela gestão dos programas, visita as comunidades para orientar a população sobre a melhor maneira de se manipular os alimentos e como evitar desperdício.

Para a secretária da Semtas, Ana  Valda Galvão, os programas municipais de combate à fome são uma responsabilidade compartilhada entre gestores, produtores e consumidores. “Todo mundo tem um papel a desempenhar, para garantir que os alimentos que consumimos sejam seguros e não causem danos à saúde. Atuamos de forma completa na efetivação dessa política de segurança alimentar. Nosso trabalho ultrapassa a questão da assistência, é bem mais amplo e envolve toda a nossa rede de atendimento. A gestão municipal está fazendo sua parte nesse sentido”, afirmou. 

Banco de Alimentos

O programa viabiliza a captação e distribuição de gêneros alimentícios provenientes de doações dos setores público e privado às instituições assistenciais cadastradas na Secretaria. O objetivo do banco é minimizar o desperdício de alimentos, garantir a segurança alimentar e nutricional das pessoas em  vulnerabilidade. 

O Programa Banco de Alimentos tem forte apelo à co-responsabilidade da sociedade civil e está sob a administração do Departamento de Segurança Alimentar da Semtas, que desenvolve um trabalho de arrecadação, seleção e doação de alimentos, além da qualificação das instituições cadastradas pelo referido Programa. 

Sopa solidária

Um dos programas de sucesso no município é a Sopa Solidária. O programa tem atendido moradores das comunidades onde é implantado, oferecendo a famílias em situação de vulnerabilidade social um complemento alimentar e nutricional por meio do fornecimento de uma sopa composta de vegetais diversos, proteína animal (carne ou frango) e carboidrato (arroz ou macarrão), acompanhada de pão. 

O programa Sopa Solidária é realizado pela Semtas e supervisionado por nutricionistas, técnicas em nutrição, assistentes sociais e voluntários. Atende pessoas que são encaminhadas pelos Centros de Referência de Assistência Social –Cras, quando enquadradas em situação de vulnerabilidade nutricional. O programa está implantado nas quatro regiões da capital. Ao todo, são dezessete comunidades beneficiadas com a distribuição de sopa, semanalmente.

Feira de Agricultura familiar

A Feira é realizada duas vezes por semana, das 04h às 10h (todas as quartas e sextas) e conta com a participação de 60 produtores rurais oriundos da região metropolitana de Natal: Macaíba, Extremoz, Ceará-Mirim e Touros, ofertando oportunidades de geração de renda, favorecendo a inclusão social dos camponeses. Os agricultores plantam nas suas propriedades e vendem, eles mesmos, os seus produtos de base agroecológica, que beneficiam a população ao contribuir para a sua segurança alimentar e qualidade de vida. 

Os feirantes comercializam hortaliças, frutas, tubérculos, raízes, plantas ornamentais, queijos, bolos, geleias, doces, frutas desidratadas, conservas, ovo caipira, temperos.

Tags: Prefeitura do Natal
A+ A-