Styvenson denuncia a própria irmã registrada em auxílio emergencial

Em vídeo divulgado, senador prometeu devolução dos recursos e atacou jornalistas.

Da redação,
Reprodução
Senador Styvenson Valentim denuciou que irmã recebeu auxílio emergencial através de vídeo divulgado nas redes sociais.

O senador Styvenson Valentim (Podemos) denunciou a própria irmã, Anne Kelly Valentim, por ter recebido o auxílio emergencial do governo federal. O anúncio foi feito parlamentar em um vídeo divulgado em suas redes sociais.

O vídeo em questão foi divulgado pouco depois de outro em que o senador criticou as pessoas que receberam o benefício federal de forma irregular. Na sequência, o parlamentar pesquisou no site do Ministério da Cidadania se haviam utilizado os dados pessoais dele para obter o auxílio.

“Eu vi que algumas pessoas, como o ‘Véio da Havan’ [o empresário Luciano Hang], estavam na lista”, explicou. Em vídeo publicado pelo senador, a irmã dele aparece chorando e dizendo que não fez por mal e que teria direito ao auxílio porque estava desempregada. “Eu estou enquadrada. Estou desempregada. Pensei até que não iria passar pela análise”, explicou.

Styvenson, no entanto, disse que ela não poderia receber o benefício, pois era irmã de um Senador da República. Anne Kelly rebateu: “É, infelizmente essa porcaria de política. Pode falar para o ministro tirar meu nome disso, eu não quero mais”, disse.

Em determinado trecho do vídeo, é possível escutar a voz de um homem repreendendo o senador. “Deixa de ser idiota, isso é coisa de louco cara. Isso é uma vida artificial, velho”.

Constrangida, com lágrimas nos olhos, Anne Kelly diz que pediu o auxílio por estar desempregada há vários meses. “Eu estou enquadrada. Estou desempregada. Pensei até que não iria passar pela análise”, explicou.

A renda emergencial é destinada por três meses para pessoas que ficaram sem rendimentos em razão da pandemia de covid-19, como trabalhadores informais e desempregados.

No vídeo, o senador ainda criticou a imprensa potiguar, o que provocou uma nota de repúdio do sindicato dos jornalistas.

Confira a nota de repúdio do sindicato dos jornalistas

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Norte vem a público para repudiar as afirmações do Senador Styvenson Valentim quando acusa e generaliza a imprensa potiguar de “(...) porque a imprensa é suja, a imprensa do Rio Grande do Norte é baixa mesmo, é suja mesmo (...)” quando de uma fato ocorrido com um familiar seu, que não vem ao caso expor a família, como fez o Senador, infelizmente. Tais esclarecimentos poderiam ser feitos de outra forma, mais comedida, sem a publicidade que se tornou expondo a todos.

No Estado Democrático de Direito, a liberdade de expressão e imprensa são pilares que devem ser mantidos por todas as instituições para tornar claro os fatos e acontecimentos da nossa sociedade, principalmente quando envolvem agentes públicos.

O Senador Styvenson, quando ainda militar da polícia e coordenador da blitz da Lei Seca, ganhou notoriedade através dos meios de comunicação o que o credenciou a ser candidato ao Senado Federal.

Se tornando um agente público a sua visibilidade ficou ainda maior por defender bandeiras da moralidade, tendo que ser capaz de tratar com sobriedade, sensatez e equilíbrio as críticas a ele imputadas.

O SINDJORN pede ao Senador Styvenson Valentim que se retrate da sua afirmação, revelando a sobriedade e equilíbrio de um agente público, considerando que há meios legais para agir se sentir-se atingido em críticas e comentários.


Confira o vídeo:


Tags: Política
A+ A-