PM descarta necessidade de tropa federal para eleições no RN

Segundo comandante geral, a PM está presente em todas as cidades do RN e o efetivo será reforçado no dia das eleições com o pagamento de D.O.

Tiago Medeiros,
Tiago Medeiros/Nominuto.com
Coronel Francisco Canindé de Araújo, comandante geral da Polícia Militar.
O comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Canindé de Araújo, enviou documento a governadora Rosalba Ciarlini esta manhã (2) descartando a necessidade de apoio de tropas federais para garantia da segurança do pleito eleitoral deste ano.

No documento, o coronel argumenta que em todos os municípios do Estado há a presença de policiais militares e que a corporação tem plenas condições de, sozinha, garantir a segurança da votação e apuração em outubro próximo.

Em conversa com a equipe de reportagem do Nominuto.com, Araújo explicou que cada local de votação será guarnecido por dois policiais, que vigiarão as urnas, e mais, que o patrulhamento ostensivo nas cidades será reforçado com o pagamento de Diárias Operacionais.

Quando questionado sobre a formalização dos pedidos de apoio de tropas federais feitos por 45 dos 69 juízes eleitorais, o oficial lamentou a iniciativa. “Os magistrados pedem o reforço baseado no efetivo normal, mas para as eleições todos os policiais, de folga ou não, serão convocados extraordinariamente para atender a demanda”.

E mesmo contrário à necessidade de apoio de tropas federais, o coronel disse não haver entraves no trabalho em conjunto entre as corporações. “Os militares do Exército complementam nosso trabalho com diligências, diretamente ligada aos juízes, e mesmo dissuadindo ‘problemas’ apenas com a sua presença. Não há sobreposição de trabalho”, pontuou.
A+ A-