Girão fala em vandalismo de estudantes e dispara contra Fátima

Deputado Federal criticou manifestação ocorrida contra o reitor do IFRN nesta terça.

Rafael Araújo,
Arquivo/Agência Câmara
Deputado federal Generão Girão defendeu atuação de policiais no protesto e acusou a governadora de atuar como sindicalista.
O deputado federal pelo Rio Grande do Norte, General Girão (PSL), utilizou as redes sociais para criticar a manifestação de estudantes ocorrida na tarde desta terça-feira (11), contra o reitor do Instituto Federal do Rio Grande do Norte, e acusou a governadora Fátima Bezerra (PT) de ‘determinar medidas punitivas’ contra o PM que ‘cumpriu a missão em prol da segurança do prédio e das pessoas’.

“Os atos de agressão e vandalismo cometidos hoje no IFRN, por pessoas que não aceitam uma decisão legal, do MEC, em nomear uma pessoa que responda a PAD, atingiram o limite no dia de hoje. O Reitor Pro Tempore acionou a PM para pôr ordem  no local. E, a PM cumpriu a missão. Onde está o erro? Claro que no governo do PT, que já determinou as medidas punitivas contra o PM que cumpriu a missão em prol da segurança do prédio e das pessoas. Governadora Fátima, você não é mais sindicalista! Você governa uma unidade da federação”, disparou o parlamentar.


O protesto de estudantes realizado nesta terça-feira (11) no Campus Natal do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) terminou em confusão com a Polícia Militar, incluindo empurra-empurra e gás de pimenta contra os manifestantes. Um grupo de alunos da instituição teria aproveitado a data de hoje, dia do estudante, para pedir uma audiência com o reitor Josué Moreira para discutir um plano de retorno às aulas.

Segundo relatos de algumas das pessoas que participaram do ato, o reitor decidiu por não receber o grupo e acionou a Polícia Militar para o local. Uma viatura da Polícia Federal também foi vista nas dependências do IFRN.

Em vídeos que circulam nas redes sociais, é possível perceber que um dos PMs utiliza um espargidor de gás. Em outra ocasião, um militar chega a segurar uma jovem.

A governadora Fátima Bezerra (PT) publicou nas redes sociais que determinou o afastamento do PM que conduziu a operação e manifestou solidariedade aos estudantes. “Logo que tomei conhecimento do lamentável ocorrido hoje, no IFRN, acionei o coronel Araújo, e o cmte [comandante] da PM, cel Alarico, e determinei prioridade na apuração do episódio. O PM que conduziu a operação será afastado das atividades operacionais até q a investigação seja concluída”, escreveu.

Fátima afirmou ainda que o vice-governador, Antenor Roberto, foi até o IFRN para prestar solidariedade, em nome do Governo do Estado, aos “alunos e funcionários que se manifestam pacificamente contra a intervenção do IFRN”.

"Nosso governo não conviverá com práticas inadequadas e que violem a liberdade dos nossos estudantes", declarou a chefe do Executivo estadual.

Tags: General Girão IFRN Política
A+ A-