Ex-ministra promete ampliar participação tecnológica no PIB

Dilma promete ainda priorizar a educação, fazendo com o que o país alcance a marca de 220 mil doutores e 450 Centros Vocacionais Tecnológicos.

Carla Cruz e Marília Rocha,
Encerrando sua participação em seminário realizado no início da tarde desta quarta-feira (28), na 62ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), a candidata petista à presidência da República, Dilma Rousseff, prometeu que vai ampliar de a participação do setor de Ciência e Tecnologia no PIB, passando de 1,34% para 2%.

Além desta meta, Dilma destacou o Desenvolvimento Tecnológico como a outra base de suas metas para a educação. “Temos que nos preocupar com tecnologia porque seremos o maior consumidor dela, por causa do pré-sal. A exploração de petróleo em águas profundas tem que ser feita cuidadosamente para que não ocorram desastres, como o recente no Golfo Pérsico, causado descaso e inadequação técnica”, destacou a ex-ministra.

Sobre o assunto, Dilma falou ainda sobre o Centro de Tecnologia das Forças Armadas, para o qual pretende aumentar o número de bolsas. A candidata petista fez ainda uma promessa: se eleita, pretende fazer com o Brasil chegue a ter 220 mil doutores e 450 Centros Vocacionais Tecnológicos.

No momento, a candidata se despede da SBPC e seguirá direto para o Alecrim, onde dará continuidade à sua agenda pública em Natal, com a concentração para a “Caminhada com Dilma”, que acontece logo mais às 16h.
A+ A-