Copa 2014: RN prestes a perder mais de R$ 77 mi arriscando cronograma

Caso a Assembleia Legislativa não aprove até esta sexta-feira (23) solicitação de empréstimo, obras de mobilidade para Copa 2014 serão prejudicadas.

Túlio Duarte,
Cedida
Copa 2014 em Natal: projetos de mobilidade estão dependendo de aprovação na AL.
O Estado do Rio Grande do Norte está prestes a perder um empréstimo de mais de R$ 77 milhões (R$ 77.691.000,00) e, com isso, atrasar todo o cronograma das obras de mobilidade urbana para a Copa 2014.

Isso porque se encerra nesta sexta-feira (23) o prazo dado pela Caixa Econômica Federal para que o Governo do Estado apresente toda a documentação necessária para contrair o empréstimo e, com isso, poder começar as obras no mês de maio, como prevê o cronograma.

Entre a papelada, está o pedido de crédito a ser autorizado pela Assembleia Legislativa para que o Governo do RN possa contrair o empréstimo. Acontece que, até agora, essa autorização não foi aprovada pelos deputados.

Líder do Governo no Legislativo Estadual, deputada Larissa Rosado (PSB) disse que o Governo encaminhou a solicitação de empréstimo para a Assembleia no dia 8 de abril, mas que a mensagem do governador Iberê Ferreira de Souza (PSB) estava “parada” na Casa Legislativa.

Preocupado, o governador solicitou nesta segunda-feira (19) agilidade na tramitação da matéria. Nesta quinta-feira (22), o chefe de Estado fez um novo apelo para que Natal não seja prejudicada.

De São Paulo, onde está se tratando com quimioterapia e radioterapia, Iberê Ferreira encaminhou a seguinte mensagem: “deve estar havendo algum engano. Não posso acreditar que a Assembleia Legislativa – que representa todos os norte-rio-grandenses – não possa fazer um esforço maior para aprovar créditos que já estão disponíveis para viabilizar o projeto da Copa 2014 em Natal”.

Iberê Ferreira reforça que o projeto “não tem cor partidária e trará investimentos, empregos e oportunidades de crescimento”. O peessebista acrescenta que “ficar contra esse projeto é fica ficar contra o desenvolvimento do nosso Estado”.

Secretário especial da Copa, Fernando Fernandes explica que 23 de abril foi a data estipulada pela Caixa Econômica para que o RN apresente os projetos, processo licitatório, plantas, relatório de capacidade de endividamento e autorização da Assembleia.

“Falta só a autorização da Assembleia , o restante da documentação está pronta na Secretaria de Infra-Estrutura”, garantiu Fernando Fernandes, emendando que "as obras têm que começar em maio", mas que para isso "é necessário que o empréstimo seja autorizado”.

O Governo está mesmo angustiado, pois o atraso no cronograma estabelecido pela Fifa pode prejudicar Natal enquanto sede do campeonato Mundial. “Não sei o que pode acontecer, no mínimo, podemos perder as obras e a Copa vai ficar prejudicada”, disse o secretário.

Onde será aplicado o dinheiro?

Obra 1: prolongamento da Avenida Prudente de Morais - pouco mais de R$ 11 milhões (R$ 11.031.651,17).

Obra 2: acesso ao Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante – pouco mais de R$ 15 milhões (R$ 15.620.835,01).

Obra 3: construção de alça em túnel e adequações no entroncamento da Avenida Engenheiro Roberto Freire com a Avenida Ayrton Senna - pouco mais de R$ 20 milhões (R$ 20.400.000,00).

Obra 4: construção de dois túneis no entroncamento da Avenida Engenheiro Roberto Freire com a Rua Missionário Gunnar Vingren - quase R$ 21 milhões (R$ 20.800.000,00).

Obra 5: construção de dois túneis no entroncamento da Avenida Engenheiro Roberto Freire com Via Costeira - R$ 15 milhões (R$ 15.000.000,00).

TOTAL: R$ 82.852.486,18
* Como o empréstimo é de R$ 77.691.000,00, o Governo do RN completaria o restante do valor. 

O outro lado
A reportagem do Nominuto.com entrou em contato com o setor das Comissões da AL, mas até as 17h40 a informação era de que não havia sessão extraordinária agendada para esta sexta, para votação da matéria. O mesmo foi dito pela presidência.

Também tentamos contato com o presidente da AL, deputado Robinson Faria (PMN), mas sua assessoria de imprensa não tinha informações sobre o assunto, em seguida pediu para ligarmos para o repórter que acompanhava a sessão, pórem o mesmo não atendeu o celular e, por fim, disse para aguardamos o envio de um release.

Por telefone buscamos ainda contato com o deputado de oposição José Dias (PMDB), mas até o fechamento desta matéria não obtivemos um retorno, nem do parlamentar nem de sua assessoria.


A+ A-