RN terá primeiro presídio totalmente acessível para portadoras de deficiências em todo o Brasil

A Sejuc está remetendo toda a documentação à Secretaria Estadual de Infra-Estrutura, para que possa ser iniciado o processo licitatório para a construção.

A ala feminina do antigo complexo penal João Chaves será a primeira unidade prisional do Brasil a ser totalmente acessível para pessoas portadoras de deficiências.

A reforma e ampliação dessa unidade carcerária obedecerá na sua nova concepção arquitetônica aos critérios e parâmetros técnicos definidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas, como acessibilidade a edificações, espaços e equipamentos urbanos, humanizando a vida carcerária e dando mais dignidade ao cumprimento da pena.

O projeto elaborado por técnicos da Sub Coordenadoria Estadual de Integração de Pessoa Portadora de Deficiência (Corde/RN), é assinado pelo arquiteto José Gesy Brito.

Os recursos necessários à obra estão disponibilizados na Caixa Econômica Federal, em razão de convênio firmado com o Governo do Estado, através da Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejuc).

Ela deverá absorver a demanda crescente de pessoas do sexo feminino que estejam submetidas a medidas de segurança, pela sua ampliação de sua capacidade, com a construção de mais celas coletivas e individuais.

A unidade contará de Recepção, Revista, Sala de Estar/Agentes, Alojamentos, Banheiros, Cozinha, Despensa, Depósito, Farmácia, Setor de Serviço Social, Assistência Médica, Enfermagem, Arquivo, Sala de Advogados, Biblioteca, Parlatório, Secretaria/Diretoria, Refeitório 14 Celas Coletivas e 03 Celas Solitárias, Pátio Descoberto, Lavanderia, Passarela, Lavabo e uma Creche para os filhos das internas.

A Sejuc está remetendo toda a documentação à Secretaria Estadual de Infra-Estrutura, para que possa ser iniciado o processo licitatório para a construção.

Fonte: Sejuc.
A+ A-