Polícia Civil fecha fábrica clandestina de álcool em gel em Currais Novos

Homem responsável pelo local vendia o produto no comércio da cidade.

Da redação,
Divulgação/Polícia Civil
Polícia Civil fecha fábrica clandestina de álcool em gel, no município de Currais Novos.

Uma fábrica clandestina de álcool em gel foi fechada pela Polícia Civil nessa quinta-feira (26) em Currais Novos, no Seridó Potiguar. O responsável pelo local, um professor de Química da rede estadual, usava gel de cabelo, álcool e outros produtos para a fabricação. A polícia chegou até o local após um chamado da vigilância sanitária municipal.

A fábrica funcionava nos fundos da casa do professor. O suspeito não se encontrava no local no momento da ação policial, tendo se apresentado à delegacia hoje (27), acompanhado de um advogado.

Aos policiais civis, o professor de Química garantiu que seu produto tem concentração de 70%, e que serve para a limpar as mãos e objetos. O álcool em gel tem sido bastante procurado após a pandemia do novo coronavírus, pois serve como forma de higienização para evitar o contágio.

Todo o material foi apreendido. O delegado afirma que as amostras encontradas na fábrica clandestina serão analisadas pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep). Por não ter sido detido em flagrante, o homem responderá ao processo em liberdade.

Segundo a polícia, o professor pode ser condenado por falsificação e produção de substâncias terapêuticas ou medicinais sem autorização da Anvisa, com pena de 10 a 15 anos de prisão.

Tags: álcool em gel Currais Novos fábrica clandestina Polícia Civil
A+ A-