Oito pessoas são presas em operação contra roubos a bancos e carros-fortes

Polícia Federal apreendeu ainda cinco armas, incluindo um fuzil e uma submetralhadora.

Da redação, Polícia Federal,
Cedidas/Polícia Federal
Operação Pedra Grande, deflagrada nesta quinta-feira, apreendeu um fuzil 5.56, uma submetralhadora 9mm e três pistolas.

Oito pessoas foram presas e cinco armas de fogo foram apreendidas nesta quinta-feira (26), na operação Pedra Grande, deflagrada pela Polícia Federal. A ação teve como objetivo desarticular uma organização criminosa responsável por roubos de agências dos Correios, bancos e carros-fortes no Rio Grande do Norte. Na ação, a PF contou com apoio da Polícia Civil e Polícia Militar.

De acordo com informações da PF, aproximadamente 80 policiais cumpriram 2 mandados de prisão preventiva e 8 mandados de busca e apreensão expedidos pela 15ª Vara Federal de Ceará-Mirim, nos municípios de Parnamirim, Nísia Floresta e Simões Filho, na Bahia. Contudo, outras seis pessoas foram presas em flagrante. Ao todo, foram presos três potiguares, três pernambucanos e dois baianos. As identidades dos detidos não foram reveladas.

Ainda segundo a PF, na ação foram apreendidas cinco armas, sendo um fuzil de calibre 5.56, uma submetralhadora de calibre 9mm, duas pistolas também de calibre 9mm e uma pistola de calibre .40.

As investigações tiveram início a partir do mês de abril de 2020 quando um dos integrantes do grupo criminoso foi preso em Camaçari (BA), numa operação conjunta da PF, Polícia Militar da Bahia e a Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Naquela oportunidade, foram apreendidos 6 fuzis, 49 carregadores e 1.200 munições que estavam em um veículo dirigido pelo acusado.

Os presos na operação de hoje responderão pelos delitos de organização criminosa, roubo qualificado e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

(*) O nome da operação faz referência ao município onde ocorreu um dos crimes praticados pelo bando investigado.


Confira o vídeo:

Tags: Operação Pedra Grande Polícia Federal
A+ A-