Mulher trans é agredida enquanto trabalhava no centro de Natal

Homem admitiu a agressão no depoimento e disse que "bateu e bateria de novo pois tem que botar mulher para trabalhar", segundo a polícia. O agressor foi liberado em seguida.

Da redação,
Reprodução
A vítima deve ser ouvida nesta quinta-feira (2), ontem ela ficou impossibilitada de ir até a delegacia, já que necessitou de atendimento médico.

Uma mulher trans foi agredida em plena luz do dia por um homem nesta terça-feira (30), no principal centro comercial de Natal. Câmeras de segurança registraram a violência que acorreu na Rua João Pessoa, na Cidade Alta, na Zona Leste da capital. A Polícia Civil abriu uma investigação para apurar o caso.

A mulher, que tem 28 anos, trabalha como panfletista em uma loja há cerca de um mês. Imagens mostram a mulher parada na rua quando o agressor se aproxima e desfere um soco contra ela. Em seguida, ele segue andando. A vítima teve ferimentos no nariz e precisou de atendimento médico.

O criminoso foi encaminhado à 2ª Delegacia de Polícia Civil, em Brasília Teimosa, na Zona Leste de Natal. Ele admitiu a agressão no depoimento e disse que "bateu e bateria de novo pois tem que botar mulher para trabalhar", segundo a polícia. O agressor foi liberado em seguida.

A Policia Civil disse que trata o caso como "prática de lesões de natureza grave e condutas homofóbicas, as quais são consideradas pela jurisprudência crimes de racismo".

A vítima deve ser ouvida nesta quinta-feira (2), ontem ela ficou impossibilitada de ir até a delegacia, já que necessitou de atendimento médico.


Confira o vídeo:


Tags: agressão mulher trans Polícia Civil
A+ A-