MP descortina esquema de mensalão em Vila Flor

Foram presos o prefeito, seis vereadores e outros dois servidores.

Tiago Medeiros, com informações do MP,
Reprodução
Nove pessoas foram presas no município Vila Flor na manhã de hoje (19), acusadas por corrupção e crimes contra a administração pública. Foram presos: o prefeito do município, seis vereadores, entre eles o presidente da Câmara Municipal, e outros três ex-secretários.

Após cinco meses de investigação do Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público Estadual com a efetiva colaboração do vereador Floriano Felinto, os promotores descortinaram um esquema de pagamento de vantagens ilícitas entre os Poderes Executivo e Legislativo do município.

De acordo com o MPE, a maioria dos vereadores de Vila Flor recebiam vantagens e promessas de vantagens indevidas em troca de apoio político na Câmara Municipal.

Os vereadores recebiam o “mensalão” para que aprovassem os projetos de interesse do prefeito Grinaldo e não fiscalizassem seus atos. O pagamento mensal era feito em dinheiro, combustível e até mesmo oferta de empregos na Prefeitura.

Foram presos na operação “Mensalão da Vila”: o prefeito do município de Vila Flor, Grinaldo Joaquim de Souza; o ex-secretário municipal de administração Antônio Ivanaldo de Oliveira; o secretário de obras do município João Felipe de Oliveira; o presidente da Câmara Municipal Pedro Francisco da Silva; e os vereadores Irinaldo da Silva, Ronildo Luiz da Silva, Ailton Passos de Medeiros, Vidalmir Santos Brito e Magno Douglas Pontes de Oliveira.
A+ A-