Marcco pede prioridade na tramitação de processos envolvendo casos de corrupção

Solicitação será encaminhada ao Tribunal de Justiça e à Justiça Federal do Rio Grande do Norte.

Redação,
Representantes de várias entidades públicas e privadas, unidas mediante termo de compromisso de cooperação firmado através do Marcco (Movimento Articulado de Combate à Corrupção) farão na próxima segunda-feira (18) visitas ao presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, desembargador Osvaldo Cruz, e ao diretor-substituto do foro da Justiça Federal no Estado, Janilson Siqueira, a fim de solicitar prioridade na tramitação dos processos envolvendo casos de corrupção.

Nas duas ocasiões, os representantes das entidades que aderiram ao Marcco entregarão o Ofício n° 001/2008 – Marcco, pedindo o empenho do Tribunal de Justiça e da Justiça Federal nessa cruzada contra a corrupção e resgate da cidadania. O Marcco quer que os juízes estaduais e também os magistrados federais confiram tramitação prioritária aos processos criminais e de improbidade administrativa que envolvam casos de corrupção no serviço público.

Segundo a promotora de Justiça Juliana Limeira, que integra o Marcco, não há um número oficial dos casos de corrupção no serviço público no Rio Grande do Norte, mas a quantidade de processos na Justiça é grande. Atualmente, o Brasil ocupa a 72ª colocação do ranking anual da corrupção elaborado pela Transparência Internacional, de um total de 180 países avaliados.

O Marcco foi lançado em dezembro do ano passado e tem como objetivo articular esforços de diversos órgãos que atuam na defesa do patrimônio público. Aderiram ao Marcco, além do Ministério Público Estadual, instituições como a OAB seccional RN, a Controladoria Geral da União, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal, entre outros.

* Fonte: Assessoria de imprensa do MP/RN.
A+ A-