Delegado diz que divergências por causa de herança motivou tragédia na família Flor

Octacílio Medeiros disse que delito pode ter ocorrido por discordância sobre locação de fazenda.

Da redação,
Reprodução/Redes sociais

A tragédia que ocorreu na manhã desta terça-feira (19) na família Flor, onde o empresário Tasso Flor assassinou a tiros o irmão Túlio e em seguida cometeu suicídio, pode ter sido motivada por divergências por causa de uma herança, é o que aponta o delegado Octacílio Medeiros, titular da 1° Delegacia Regional de São Paulo do Potengi (DRP).

“As primeiras informações dão conta que se tratada de um crime motivado por causa de uma herança. O homicida (Tasso Flor) não concordava com a locação, o arrendamento, da Fazenda Conceição. E por isso foi lá hoje pela manhã, juntamente com Túlio, a irmã deles e a mãe. No momento em que Túlio desceu do veículo eles começaram a discutir e a partir daí Tasso sacou a arma e atirou contra o irmão”, revelou o delegado.

Apesar dessas informações, Octacílio Medeiros destacou que a investigação ainda será concluída e o inquérito deve ficar pronto em 30 dias ou até mesmo antes disso.

A mãe de 90 anos presenciou o caso, que aconteceu em uma das propriedades da família localizada no município de São Pedro, na região Agreste do Estado.

Os empresários administravam diversos empreendimentos em todo o RN, incluindo uma rede de postos de combustíveis e uma empresa de transporte público em Natal.

Nota de Pesar

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do RN (Sindipostos) emitiu uma nota de pesar pelas mortes dos empresários. "O Sindpostos está de luto e manifesta o seu mais profundo pesar a toda a família Flor, pela tragédia que se abateu sobre ela na manhã desta terça (19) e que retirou do nosso convívio a figura de Túlio Flor, integrante de nossa diretoria, fato que sempre nos encheu de orgulho. À família, que tem as raízes de sua trajetória de sucesso empresarial fincadas em nosso segmento, figurando até hoje como referência de empreendedorismo e pioneirismo no ramo, deixamos nosso abraço de conforto e os mais sinceros desejos de que encontrem no conforto Divino as forças necessárias para enfrentar o momento de dificuldade extrema".

Tags: Polícia
A+ A-