Caso Andréia: “laudo da causa da morte está incompleto”, diz Rolim

Delegado destacou que no laudo do encontro de cadáver existem informações que não foram analisadas no laudo necroscópico.

Thyago Macedo,
O laudo final, realizado pelos médicos-legistas do Itep, que apontaria as causas da morte da dona-de-casa Andréia Rosângela Rodrigues, está incompleto, segundo o delegado Raimundo Rolim.

“No laudo do encontro cadavérico existem fotografias que mostram ferimentos e costelas quebradas. No entanto, o laudo necroscópico não traz nenhuma análise em relação a isso”, explicou o delegado que preside o inquérito da morte de Andréia.

Por outro lado, o médico-legista Francisco Ferreira Sobrinho, que assinou o laudo, afirma que “tudo que tinha em Andréia, nós analisamos. Portanto, não entendo esse questionamento do delegado Rolim. Mas, vou me encontrar com ele para conversar sobre o assunto”, disse.

Raimundo Rolim destacou que não terá mais tempo de esperar uma nova análise. “Vou ter que concluir o relatório com essas informações. No entanto, esta lacuna não pode permanecer. Caso não seja resolvido no Itep, vou solicitar intervenção da Justiça”, destacou.

De acordo com o delegado, o inquérito já soma mais de 1.200 páginas, dividas em seis volumes. Por esse motivo, o relatório deverá ser concluído na próxima semana. “É muita coisa para analisar. Então, acho que estarei concluindo no meio da semana que vem”, frisa.
A+ A-