Caso Andréia: delegado apreende livro que relata opressão às mulheres muçulmanas

Livro Princesa foi enviado pelo sargento Andrei ao pai dele, Amilton, e estava no presídio provisório da zona Norte.

Fred Carvalho e Thyago Macedo,
Fred Carvalho
Livro relata condição feminina no mundo árabe.
O delegado Raimundo Rolim apresentou na manhã desta terça-feira (20) um livro que apreendeu com o pai do sargento Andrei Bratkowski Thies, Amilton, no presídio provisório Professor Raimundo Nonato Fernandes, na zona Norte de Natal.

A contracapa do livro Princesa, de autoria de Jean P. Sasson, diz que ele relata a “condição feminina no mundo árabe, tratando de casamentos forçados, mutilações e violências sexuais.

Rolim destacou um trecho contido na página 266 do livro, que traz a seguinte inscrição:

“Versículos do Corão
SURA IV, 15

Se alguma de suas mulheres
for culpada de luxúria,
pegue o depoimento
de quatro testemunhas
contra ela; e se elas confirmarem,
confine-a dentro da casa
até que a morte venha buscá-la”.

O livro teria sido dado a Amilton pelo sargento Andrei. A apreensão foi solicitada pelo delegado Rolim e autorizada pela juíza criminal Daniela do Nascimento Cosmo, da comarca de Parnamirim.
A+ A-