Casal de ex-presidiários morre após troca de tiros com a PM na região oeste

Homem com tornozeleira eletrônica e companheira estavam com um revólver e uma espingarda caseira.

Da redação,
Cedidas/PM
Antônio Clóvis da Silva, vulgo "Pé de Pato" e sua companheira Amanda Caetano Meneses, morreram em confronto com policiais militares.

Um casal de ex-presidiários morreu na noite deste domingo (24) após uma troca de tiros com policiais militares no município de Grossos, no litoral do Oeste potiguar. De acordo com informações da Polícia Militar, Antônio Clóvis da Silva, de 25 anos, que utilizava uma tornozeleira eletrônica e a sua companheira, Amanda Caetano Meneses foram mortos depois de reagirem a uma abordagem policial.

Segundo a PM, uma equipe foi acionada para verificar uma denúncia de que um homem em uma motocicleta estaria realizando disparos de arma de fogo em via pública e que quando os policiais chegaram no local, foram recebidos a tiros pelo homem morto, que também era conhecido pela alcunha "Pé de Pato".

Nesse primeiro confronto, o acusado conseguiu fugir em direção a Tibau do Norte. Os policiais pediram apoio das equipes da região e conseguiram localizar o acusado, juntamente com sua companheira já na divisa entre os dois municípios.

Houve uma nova troca de tiros, que resultou no casal criminoso atingido pelos disparos. Os dois foram socorridos pelos próprios policiais para o Hospital de Tibau, mas não resistiram aos ferimentos.

Ainda de acordo com informações da polícia, "Pé de Pato" tinha sido beneficiado com a progressão do regime fechado para o semiaberto há uma semana e por isso, utilizava tornozeleira eletrônica. Já sua mulher já tinha sido condenada pelo crime de tráfico de drogas.

Com os dois, a PM apreendeu uma motocicleta XRE 300, com placas de Cajazeiras na Paraíba, um revolver de calibre .38 com seis cápsulas deflagradas, uma arma de fabricação artesanal para calibre 12 e três cartuchos do mesmo calibre, sendo um deles deflagrado.

O material foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Plantão em Mossoró.

Tags: Polícia Militar
A+ A-