Candidato morre após realizar teste de aptidão física do concurso da Polícia Civil do RN

Homem foi aprovado em concurso e efetuava mais uma etapa da seleção para ocupar uma vaga na corporação no Caic, em Lagoa Nova, zona Sul de capital.

Da redação,
Google Street View
O homem foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento da Cidade da Esperança. Ele chegou a ser medicado, mas a noite voltou a passar mal.

Um homem morreu após realizar um teste de aptidão física do concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte nesta quarta-feira (1°), em Natal. O candidato foi aprovado em concurso e efetuava mais uma etapa da seleção para ocupar uma vaga na corporação na tarde de ontem no Caic, em Lagoa Nova, zona Sul de capital. Ele passou mal durante o teste de corrida.

O candidato passou mal nos últimos 30 metros dos 2.100 metros da prova de corrida, na pista de atletismo. Os candidatos precisam cumprir o percurso em 12 minutos, e caso não consigam, são eliminados. 

O homem foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade da Esperança. Ele chegou a ser medicado, mas durante a madrugada desta quinta-feira (2), voltou a passar mal e faleceu.

A Polícia Civil confirmou a morte e disse que a Fundação Getúlio Vargas, que realiza o concurso, informou que foi prestada dos assistência ao candidato durante o ocorrido. Ainda segundo a polícia, a FGV também disse que todos os exames clínicos do homem, exigidos pelo certame, indicavam que ele estava apto a realizar a prova. A causa da morte do candidato ainda é desconhecido. 

Mais tarde, por meio de nota, a Polícia Civil e a FGV lamentaram a morte do candidato. " A FGV e a PCRN lamentam imensamente e informam que toda a assistência está sendo prestada aos familiares", diz a nota.

Confira na íntegra a nota da Polícia Civil do RN e da FGV:

COMUNICADO À SOCIEDADE

É com profundo pesar que a Fundação Getúlio Vargas e a Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Norte comunicam o falecimento, hoje, de um candidato ao teste de aptidão física - TAF, etapa integrante do processo de seleção aos quadros da polícia civil do Rio Grande do Norte.

O candidato foi imediatamente socorrido por equipe médica que assiste as provas, sendo posteriormente deslocado por UTI móvel à UPA – Cidade da Esperança. Seus documentos de identificação, bem como laudo médico, atestavam a capacidade para as provas.

Nem o aparato existente, integrado por UTI móvel, socorrista, médico e enfermeira, mantido pelos organizadores do processo seletivo, e o pronto atendimento puderam impedir a ocorrência dessa fatalidade. A FGV e a PCRN lamentam imensamente e informam que toda a assistência está sendo prestada aos familiares.

Tags: morte Polícia Civil teste
A+ A-