Agricultor confessa autoria de crime violento

Antônio Fernandes dos Santos, de 58 anos, contou à polícia que matou aposentada porque ela negou-lhe 20 reais.

Josenildo Carlos,
Gelcimar Araújo
Antônio Fernandes confessou que já matou outra mulher
Policiais militares das cidades de Jardim de Piranhas e São Fernando, na região Seridó, prenderam na noite de ontem (11), no sítio Juazeiro, o agricultor Antônio Fernandes dos Santos, 58 anos. Ele confessou que esfaqueou e matou a vizinha, a aposentada Inês Ferreira de Medeiros, 64, no domingo (10).

O homem contou à polícia que matou a aposentada porque ela negou-lhe 20 reais. Revelou que após o crime voltou para casa, distante apenas 200 metros da residência de Inês Ferreira, lavou-se e retornou para o local, quando o corpo da mulher foi achado banhado em sangue.

Moradores da localidade contaram que Antônio Fernandes tentou ajudar a investigação policial e fingiu o tempo todo que estava transtornado com a violência do crime.

Na Delegacia de Jardim de Piranhas, o agricultou confessou que já matou outra mulher.

Segundo ele, em 2004, no município de Alexandria, também assassinou a facadas Maria Odaci de Oliveira, 35 anos.

Estaria apaixonada pela senhora, que era casada. Conta que tentou manter relações sexuais com a vítima. Como não teve êxito, tentou estuprá-la, terminando por degolá-la.

Memória
Por volta das 18h do domingo passado (10), o agricultor Heleno Rocha, 77 anos, foi surpreendido por uma cena terrível ao voltar pra casa, no sítio Juazeiro, município de Jardim de Piranhas.

A mulher dele, a aposentada Inês Ferreira de Medeiros, 64 anos, estava ensangüentada e morta na sala da residência.

As primeiras investigações da polícia apontaram que a aposentada e o marido estavam na casa de vizinhos. Ela voltou primeiro para a residência. Os policiais acreditavam em latrocínio.

A idosa foi assassinada com golpes de faca na região do pescoço. O sangue espalhado em volta do corpo evidencia que ela deve ter lutado com o algoz enquanto era esfaqueada.
A+ A-