Acusados de assalto em Lagoa de Pedra são presos ao tentar fugir da polícia

Francisco do Nascimento e Ivanaldo Porciano são detentos no regime semi-aberto e foram presos quando saíam do presídio de Parnamirim nesta manhã.

Thyago Macedo,
Reprodução/ Thyago Macedo
Francisco é acusado de um homicídio em Ponta Negra.
Uma equipe da Subsecretaria de Segurança Pública e Defesa Social, coordenada pelo delegado Maurílio Pinto de Medeiros, prendeu na manhã desta quarta-feira (19) dois homens acusados de participar de um assalto no município de Lagoa de Pedra, no dia 11 deste mês.

Francisco do Nascimento Chaves e Ivanaldo Porciano Cabral são detentos no regime semi-aberto e foram presos quando saíam do presídio de Parnamirim nesta manhã, por volta das 6 horas.

De acordo com o subsecretário de Segurança, delegado Maurílio Pinto, a dupla era obrigada a dormir no presídio, mas durante as manhãs saía para realizar assaltos. “No dia 11 deste mês, Francisco e Ivanaldo invadiram a casa de um fazendeiro e comerciante em Lagoa de Pedra e levaram R$ 400 mil”.

Segundo o delegado, na manhã daquele dia os acusados entraram na residência, no centro da cidade, e renderam o comerciante José Alves de Lima, conhecido como “Dedé de Amaro”. “Na ocasião, a vítima disse que tinha apenas dois mil reais no bolso. No entanto, diante das ameaças, ele confessou que tinha 400 mil em um cofre”, disse Maurílio.

Depois do assalto, os acusados foram identificados por foto pela vítima e por um filho dele. Nesta manhã, a equipe de Maurílio Pinto montou campana na saída do presídio em Parnamirim para supreender Francisco e Ivanaldo. A dupla, no entanto, fugiu em um Celta, de placa MQK-0784.

Os policiais atiraram contra o veículo e atingiram os dois acusados. Eles se encontram no centro cirúrgico do Hospital Walfredo Gurgel. O subsecretário de segurança informou que, além do veículo, a dupla também comprou uma casa com dinheiro do roubo.

Thyago Macedo
Carro dos acusados foi atingido por vários disparos.
No local, a polícia encontrou 14 mil reais enterrados no quintal. Maurílio Pinto informou ainda que Francisco do Nascimento estava preso pela morte de um corretor de imóveis há dois anos. “O que eu não entendo é como uma pessoa que mata outra, depois de apenas dois anos já está andando pelas ruas”, contestou o delegado.

O crime em Lagoa de Pedra estava sendo investigado pela Delegacia Especializa em Roubos e Furtos (Defur), o que gerou certo desconforto à polícia pelo fato da equipe da Subsesed ter realizado a prisão da dupla.

“Houve uma falha porque o pessoal da Defur disse que estava preparando um mandado de prisão. No entanto, nós não fomos avisados. Agora, como eles não querem mais investigar o caso, vou remeter o inquérito para a Delegacia Regional de Nova Cruz”, ressaltou o subsecretário de Segurança Pública do Estado.
A+ A-