Rubens Bueno defende impeachment de Dilma Rousseff

Líder do PPS acredita que já há provas suficientes para afastar a presidente da República.

Flávio Oliveira,
Gazeta do Povo
Um dos líderes da oposição na Câmara, Rubens Bueno afirma não haver condições de governabilidade para a presidente Dilma.

O deputado federal Rubens Bueno (PPS-PR), líder do PPS na Câmara dos Deputados, defendeu a tese de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT). O parlamentar concedeu entrevista ao Jornal 96, da 96 FM.

Um dos líderes da oposição na Câmara dos Deputados, Bueno afirmou já existirem provas para o afastamento da chefe do executivo. 

“Nós estamos vendo uma delação premiada, avalizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Ou seja, isso já tem valor de prova. Porque a delação já foi dada como indício e já tem provas suficientes a respeito disso. Tanto é que nós estamos pedindo que seja juntado esse depoimento ao TSE para que o processo junto ao TSE das eleições de 2014 tenha esse dado importante”, argumentou.

O líder do PPS avalia que a crise dificulta a permanência da presidente Dilma no cargo. “Desde o mensalão, quando atingiu José Dirceu, o Chefe da Casa Civil, Genuíno, o presidente do PT, Delúbio, o Tesoureiro do PT, agora se agravou mais ainda porque chega na presidente da República, nas eleições de 2010 e eleições de 2014. Por isso, as condições de governabilidade começam a desaparecer”, disse Bueno.

Sobre mais um escândalo de corrupção, descoberto pela Operação Lava Jato, o deputado disse que é preciso ir além das palavras e tomar atitudes para recuperar o país. “A Lava Jato chegou ao Planalto por tudo que já vem acontecendo. Um dos maiores empreiteiros do país preso e com obras superfaturadas da Petrobras, onde atuaram segundo o próprio Juiz Sérgio Moro. Então não tem mais o que dizer, agora é agir. Agir no melhor sentido para que o país saia desta grave crise econômica, política, ética e de autoridade”.

Questionado sobre o envolvimento de representantes da oposição na delação do empreiteiro Ricardo Pessoa, o deputado Rubens Bueno argumentou que oposicionistas não poderiam oferecer algo em contrapartida. “Na oposição não tem nada a oferecer. Já no governo, da forma como foi colocado pelo próprio Ricardo Pessoa, havia a proposta - que nós chamamos de extorsão - de que se não doasse dinheiro para a campanha da presidente Dilma, as obras não sairiam, os pagamentos não seriam feitos”, defendeu.

Apesar da crise evidente, o parlamentar acredita que o Brasil conseguirá superar o momento de adversidade com a saída da presidente Dilma do cargo executivo. “O Brasil tem condições de sair disso. É só lembrar a crise do Collor de Mello. O país passava pelo fio da navalha e de repente veio o Plano Real com Itamar Franco, Fernando Henrique e o país mudou completamente. Então é superarmos esse momento, ver que ela (Dilma) não tem mais condições de continuar e nascer dela própria essa decisão de reconhecer que não há mais condições de governabilidade”, comentou Rubens Bueno.

Ouça a entrevista:
Tags: Impeachment Jornal 96 Política
A+ A-