Rogério Marinho critica Paulo Guedes em reunião com investidores

Ministro do Desenvolvimento Regional teria indicado que o Renda Cidadã será lançado, de um jeito ou de outro.

Da redação,

Relatos de que o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, teria feito críticas ao ministro da Economia, Paulo Guedes, durante uma teleconferência com agentes de mercado, na qual também teria indicado que o Renda Cidadã será lançado, de um jeito ou de outro.

De acordo com Marinho, que é um dos ministros mais próximos do presidente Jair Bolsonaro, foi Guedes quem propôs usar precatórios (pagamentos devidos pela União depois de condenações na Justiça) e parte dos recursos do Fundeb, que financia a educação, para bancar o Renda Cidadã. "Não haverá proposta do governo. Seria do Ministério da Economia, mas depois do que foi feito, você acha que o Bittar [senador Márcio Bittar (MDB-AC), relator da PEC emergencial, vai confiar na Economia?", teria questionado Marinho, referindo-se ao episódio em que Guedes veio a público, na última quarta-feira, negar que o uso dos precatórios para o Renda Cidadã estivesse em estudo.

As declarações de Marinho circulam nas mesas de operação de investidores e conversas de economistas. Para uma fonte, esse é mais um evento do conflito entre os dois ministros e, com as afirmações, a percepção é a de que somente um dos dois pode estar certo. Outra fonte destacou que o tom de Marinho foi duro e que o ministro deixou claro que o Renda Cidadã será criado de qualquer maneira. O ministro do Desenvolvimento Regional ainda teria frisado que o Congresso é que vai encontrar a saída, pois o Executivo não está conseguindo propor nada.

Em nota, Marinho disse que as informações sobre a reunião chegaram à imprensa "de maneira distorcida". Segundo ele, a reunião teve o intuito de reforçar o compromisso do governo com a austeridade nos gastos e a política fiscal".

Tags: Paulo Guedes Rogério Marinho
A+ A-