Paulo Guedes diz que Rogério Marinho é 'desleal', 'fura teto' e 'despreparado'

Ministro do Desenvolvimento Regional teria criticado colega durante uma reunião fechada com investidores.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil
Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que Rogério Marinho é "despreparado, além de desleal e fura teto".

Depois de ser criticado pelo ministro de Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o colega é desleal, despreparado e fura-teto.

"Não acredito que Marinho falou mal de mim. Se falou mal, isso mostra que ele, em primeiro lugar, é despreparado, além de desleal e fura-teto", disse o ministro ao chegar à sede da pasta, após reunião no Palácio do Planalto.

Guedes se reúne neste momento com o diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI), Afonso Bevilaqua. O ministro disse que, após o encontro, voltará a falar com a imprensa sobre essa polêmica com o ministro Marinho.

Segundo o Estadão/Broadcast apurou. mais cedo, o ministro do Desenvolvimento, Rogério Marinho, não poupou críticas ao titular da Economia, em um call fechado da Ativa Investimentos hoje com alguns agentes do mercado. Segundo fontes que participaram do encontro ele teria dito que o Renda Cidadã sai por bem ou por mal. "A gente está tentando fazer da melhor forma possível. Estamos tentando manter o teto, mas há pressão para flexibilização", teria dito Marinho.

MinistroRogerioMarinhoMinistroPauloGuedes

O teto de gastos é a regra constitucional que proíbe que as despesas cresçam em ritmo superior à inflação.

Em nota divulgada há pouco, Marinho disse que as informações sobre a reunião chegaram à imprensa "de maneira distorcida". Segundo ele, a reunião teve o intuito de reforçar o compromisso do governo com a austeridade nos gastos e a política fiscal".

Confira a nota do ministro Rogério Marinho:

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, vem a público esclarecer as informações sobre a reunião realizada com pequeno grupo de economistas, na manhã desta sexta-feira, em São Paulo, e que chegaram a imprensa de maneira distorcida. A reunião teve o intuito de reforçar o compromisso do governo com a austeridade nos gastos e a política fiscal. Em sua fala, Rogério Marinho destacou que o governo reconhece a necessidade de construção de uma solução para as famílias que hoje dependem da auxílio emergencial e que essa solução será resultado de um amplo debate com o parlamento, em respeito à sociedade e às âncoras fiscais que regem a atuação do governo.

O debate das últimas semanas e o árduo processo estabelecido para a construção de uma proposta que garanta a segurança alimentar das pessoas mais fragilizadas é uma demonstração do amadurecimento e consolidação das instituições brasileiras que defendem a disciplina fiscal e a saúde econômica do país, preservando as contas públicas e o teto dos gastos. O próprio fato de a inclusão do Renda Cidadã no orçamento exigir um debate de tal magnitude e um trabalho de grande complexidade, mostra como evoluímos de forma salutar na adoção de salvaguardas para manutenção do equilíbrio fiscal.

Não foram feitas desqualificações ou adjetivações de qualquer natureza contra agentes públicos, nem tampouco às propostas já apresentadas. Quem dissemina informações falsas como essas tem claro interesse em especular no mercado, gerando instabilidade e apostando contra o Brasil.

Tags: Governo Bolsonaro Paulo Guedes Poder Rogério Marinho
A+ A-